Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Expulso pela terceira vez, são-paulino Denilson crê que foi injustiçado

Por Da Redação 6 out 2011, 07h37

O volante Denilson acertou seu retorno ao São Paulo em julho e já foi expulso três vezes nesta passagem pelo clube. O mais recente dos cartões vermelhos foi recebido nessa quarta-feira à noite, aos 45 minutos do segundo tempo do empate por 3 a 3 com o Cruzeiro, em Sete Lagoas, quando ele parou um contra-ataque com falta. Segundo o camisa 15, um erro da arbitragem.

‘Era um lance muito perigoso se eu não matasse a jogada, a única solução era fazer a falta. Quer dizer, não foi falta. Tirei o pé e o juiz me expulsou sem necessidade. Não tinha nada a ver me expulsar ali’, comentou o meio-campista, confuso.

O jogador foi excluído também contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro, e contra o Ceará, pela Copa Sul-americana. Preocupado com a fama que vem sendo criada, ele fez questão de se pronunciar lembrando que passou seis temporadas atuando pelo Arsenal, na Inglaterra, tendo sido expulso apenas uma vez neste período.

Além das suspensões, Denilson sofreu com uma lesão muscular e desfalcou o São Paulo em dez partidas seguidas. Titular nas últimas três partidas, ele será obrigado a ficar fora do duelo contra o Internacional, quarta-feira que vem, no Morumbi. Para piorar, deve ser punido em julgamento no STJD por ser reincidente. ‘Sem palavras. Foi a terceira expulsão e fico bastante triste por não poder ajudar’, lamentou, abatido.

Continua após a publicidade
Publicidade