Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Excesso de suspensões compromete sequência de Giaretta no Grêmio-SP

Por Da Redação 21 set 2011, 18h01

A nova punição ao zagueiro Diego Giaretta, que comprometeu os planos de René Simões de escalá-lo no trio titular diante do ASA, em Arapiraca, acendeu a discussão de que, desde seu retorno, o jogador foi expulso três vezes, levou seis cartões amarelos e foi punido pelo STJD duas vezes. Ou seja, ficou mais fora que dentro de campo.

Na noite desta terça-feira, o defensor foi julgado pelo soco desferido em Alan na partida diante do Goiás e acabou levando um gancho de duas partidas. Como já cumpriu uma, não entra em campo diante dos alagoanos neste sábado.

Mesmo com a pena máxima sendo de três partidas, Diego Giaretta pegaria a mínima, mas é reincidente e não pôde usufruir desse privilégio. Desde o retorno, em julho, o zagueiro realizou onze partidas e acumula o histórico de outras doze desfalcando. Na maioria das vezes pelo terceiro cartão amarelo.

Em 2009, ele se transferiu do Grêmio Barueri para o Botafogo atendendo a pedidos do técnico Estevam Soares, que já falava de sua condição ‘combativa’. ‘É um jogador de chegadas fortes, mas leais. O Diego é um menino responsável e leal, nunca tem a intenção de machucar ninguém. Ás vezes a arbitragem é muito rigorosa, mas se trata de um jogador excelente tecnicamente’, garantiu o comandante na ocasião.

Agora sob o comando de René Simões, Diego Giaretta esteve em campo na estreia diante da Ponte Preta e participou normalmente dos treinos durante a semana para ser escalado outra vez, mas a punição o tirou das atividades e o fez ser substituído por Audálio entre os titulares.

Continua após a publicidade
Publicidade