Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ex-jogador do Milan diz que foi prejudicado pela máfia italiana

"Para eles era impensável que um jogador africano ficasse com o lugar dos veteranos", denunciou o ex-zagueiro nigeriano Taribo West

Por Gazeta Press - 30 set 2019, 11h55

O nigeriano Taribo West, zagueiro aposentado desde 2008, deu declarações controversas ao justificar sua passagem relâmpago, de apenas quatro jogos, pelo Milan. Para o ex-defensor de 45 anos, a máfia italiana realizou manobras nos bastidores para prejudicá-lo.

“A máfia fez de tudo para me tirar do Milan. Fizeram chegar à imprensa que eu estava lesionado, os médicos disseram o mesmo, mas era mentira. Foram corrompidos”, afirmou Taribo West no último domingo 29, ao jornal Score Nigeria, de seu país.

O ex-jogador também apontou que a motivação dos mafiosos foi o racismo: “Para eles era impensável que um jogador africano ficasse com o lugar dos veteranos”.

Taribo West chegou ao Milan na temporada 1999/2000, após uma passagem de dois anos pela rival Inter de Milão. Pela seleção da Nigéria, o ex-atleta teve 42 convocações e integrou a equipe campeã olímpica em Atlanta-1996.

Raul, da Espanha, e Taribo West, da Nigéria, em lance da partida de 1998, em Nantes
West disputa bola com Raul, da Espanha, durante a Copa de 1998, em Nantes Shaun Botterill/Getty Images/VEJA
Publicidade