Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ex-jogador do Barça, Thiago Motta exalta meio-campo da Espanha

Por Da Redação 7 jun 2012, 16h29

Cracóvia (Polônia), 7 jun (EFE).- O volante brasileiro naturalizado italiano Thiago Motta fez elogios ao meio-campo da Espanha, adversária da ‘Azzurra’ na estreia na Eurocopa, no próximo domingo, e disse que apesar de contar com grandes jogadores a equipe do técnico Vicente del Bosque se destaca pelo conjunto.

Thiago Motta conhece bem o meio-campo da ‘Fúria’. O jogador nascido em São Bernardo do Campo defendeu o Barcelona de 1999 e 2007. Ele garantiu que não conversou com nenhum dos ex-companheiros sobre a partida da Arena Gdansk.

‘Não falei com ex-colegas de Barcelona, mas acho que há dois ou três jogadores importantíssimos, não apenas um. No tempo em que joguei no Barcelona, sempre houve três, Xavi, Iniesta e Busquets, e também tem o Xabi Alonso, que formam o barômetro da Espanha. Sabemos que temos que estar atentos, ter cuidado e jogar como uma equipe’, analisou o volante.

Thiago Motta também comentou os desfalques da seleção espanhola. Para ele, o zagueiro Carles Puyol e o atacante David Villa serão substituídos a altura.

‘A Espanha os substituirá por atletas de alto nível. Não mudaram nos últimos quatro anos e o importante é o que acontecerá no próximo domingo. Eles podem mudar alguns jogadores, mas terão sempre a ideia de atacar o adversário’, declarou.

O brasileiro naturalizado não revelou se será titular, mas informou que o técnico Cesare Prandelli fez testes com todos os jogadores possíveis no meio-campo.

‘O importante não é se vou jogar ou não, mas a mentalidade com a qual a equipe entrará em campo’, considerou o volante, que destacou a importância de Andrea Pirlo para a seleção italiana.

‘É um jogador que vem demonstrando que tem muita qualidade e dá o ritmo de jogo à equipe. É preciso ajudá-lo quando a bola não estiver conosco. É primeiro ver o movimento de nossos jogadores. Aproveitar o máximo do futebol dele é muito importante para nossa equipe’, afirmou Thiago Motta, que encerrou dizendo que a Itália manterá seu estilo tradicional.

‘Embora alguns tenham tentado mudar, com o ‘catenaccio’ muitos títulos foram conquistados’, resumiu. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade