Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ex-ginasta alemão mata filho de 15 anos e se suicida

Jürgen Brümmer sufocou o garoto, que estava paralisado e não conseguia falar depois de acidente, e se atirou de uma ponte. Polícia encontrou carta de suicídio

Por Da Redação - 27 fev 2014, 19h55

O ex-ginasta alemão Jürgen Brümmer, de 49 anos, assassinou o filho Simon, de 15, e se suicidou, em Stuttgart, na Alemanha, na madrugada de terça-feira. Em 2012, o garoto foi atropelado por uma mulher quando atravessava a faixa de pedestres e ficou paralisado e sem falar. Segundo o jornal alemão Bild, os policiais receberam uma denúncia de carro abandonado na ponte Körschtal e foram investigar. Eles encontraram o corpo de Brümmer embaixo da ponte, a 55 metros de altura.

De acordo com o jornal, quando os policiais foram informar a mulher sobre o suicídio, descobriram que o filho estava morto na cama – os policiais acreditam que Brümmer sufocou o filho. Em sua casa também foi encontrado um bilhete de suicídio. Brümmer tinha outro filho de 16 anos.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA ESporte no Twitter

Continua após a publicidade

Brümmer foi um dos melhores ginastas da Alemanha na década de 1980. Ele foi nove vezes campeão alemão de ginástica artística e chegou a participar da Olimpíada de Seul, na Coreia do Sul, em 1988. Em 1997, começou a atuar como fisioterapeuta e massagista e recentemente havia construído uma clínica.

Publicidade