Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-craque português, Eusébio reclama de Pelé e diz que Garrincha foi melhor

Durante encontro de antigos craques na Soccerex (convenção mundial de futebol), o português Eusébio chamou atenção ao criticar as atitudes violentas de Pelé quando jogador e dizer que Garrincha foi superior.

‘Para levar vantagem, Pelé às vezes era muito violento. Não tiro seu valor ou sua categoria, sou até mais amigo dele do que ele meu, mas cheguei a ele: ‘pelo amor de Deus! Não há Cassius Clay (ex-boxeador também conhecido como Mohammed Ali) aqui”, reclamou Eusébio, que teve a companhia do brasileiro Carlos Alberto Torres, do holândes Ruud Gullit, do argentino Osvaldo Ardilles e do inglês Bobby Robson.

Foi em um encontro com Portugal que Pelé contundiu-se e acabou sendo forçado a abandonar a Copa do Mundo de 1966, quando a Seleção Brasileira não conseguiu repetir as façanhas de 1958 e 1962 e foi precocemente eliminada. Eusébio defendeu seus antigos companheiros, muitas vezes acusados de abusarem da violência, e lembrou de um duelo pela Copa das Nações de 1964, em que Pelé estaria ‘batendo até no rosto dos zagueiros’.

Sem usar a conduta do Rei do Futebol como justificativa, Eusébio lembrou de Garrincha. ‘Houve um brasileiro melhor que Pelé: Garrincha. Tinha uma perna torta e outra normal, como podia fazer tudo aquilo? Era um paralítico’, suspirou. ‘Ele era muito melhor do que todos nós, mas era do povo, gostava de uma bebida que não era água e, por isso, ficou marginalizado’.