Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-Corinthians, Castán relembra conselhos e confiança do amigo Tite

Aos 16 anos de idade, em 2003, um zagueiro da cidade paulista de Jaú chegou ao Atlético-MG aprovado em teste pelo então comandante da base do Galo, Marcelo Oliveira (atualmente no Coritiba). Dois anos depois, para um clássico diante do Cruzeiro, que contava com a estrela Fred, o técnico da equipe principal o colocou para jogar e aprovou o rendimento. O zagueiro e o técnico são Leandro Castán e Tite, campeões da Libertadores de 2012 pelo Corinthians.

Na última quinta-feira, Tite prometeu ‘amarrar’ Castán no Corinthians, mas não foi possível. Por R$ 13 milhões, o zagueiro de 25 anos foi vendido para a equipe da Roma, da Itália, mas não deixou de fazer os agradecimentos formais ao treinador, que o lançou como profissional e também ofereceu a oportunidade de ser titular do Timão na conquista continenta

‘O Tite me subiu quando eu tinha 18 anos, confiou no meu trabalho, foi fundamental para minha história. Deixo um abraço para todos, especialmente para ele, porque é um momento muito difícil o de se despedir, mas a vida nos leva a outros caminhos e segue. Eu sou feliz’, disse Castán, em sua entrevista de despedida, e sem esquecer de brincar com o agora ‘amigo’: ‘O Tite disse que não quer se despedir de mim, porque é contra a saída. Mas ele ficou feliz, ele faz parte da minha história

Castán foi contratado pelo Corinthians em 2010, antes da chegada de Tite, quando a equipe contava com a dupla Chicão-Willian. Com a aposentadoria do então capitão, o mero desconhecido aproveitou a chance de se firmar na defesa e marcar o nome na história com o inédito título da Libertadores. De acordo com o jogador, agradecido com os conselhos e confiança, até isso teve o dedo de Tite.

‘Na pré-temporada de 2011, o Tite falou que eu ia começar como titular, e usou de exemplo o Jucilei, ele falou: agarra essa oportunidade, está nas suas mãos. Eu me dediquei e mostrei que tinha capacidade no primeiro jogo da final do Paulista contra o Santos, que foi 0 a 0. Eu me destaquei naquele jogo e mostrei condições de jogar com a camisa do Corinthians’, discursou o zagueiro, que se despede ostentando os títulos do Campeonato Brasileiro de 2011 e da Libertadores deste ano.