Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Europa já discute: Neymar merece a Bola de Ouro?

Jornais e até mesmo a Uefa já apontam 2017 como o ano em que o atacante brasileiro pode se tornar o maior craque do planeta

Por Da redação - Atualizado em 9 mar 2017, 19h31 - Publicado em 9 mar 2017, 15h14

A espetacular atuação de Neymar diante do Paris Saint-Germain, eleita por ele a melhor de sua carreira, fez crescer uma discussão na Europa: o brasileiro já está pronto para acabar com o duopólio de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo e conquistar a Bola de Ouro como melhor jogador do mundo? 

Em apenas sete minutos, Neymar marcou dois gols e deu uma assistência que decretaram a vitória por 6 a 1 e a vaga do Barcelona às quartas de final da Liga dos Campeões. Jornalistas e torcedores viram a partida como uma possível “passagem de bastão de Messi” – que, inclusive, deixou o brasileiro bater o pênalti no fim da partida – a Neymar.

Nesta quinta-feira, o jornal espanhol Marca, de Madri, estampou: “Uma noite digna de Bola de Ouro”, ressaltando que Neymar apareceu nos momentos em que Messi estava apagado. “Não há nenhuma dúvida de que Neymar é um firme candidato”, escreveu o jornal.

O jornal  As, também da capital espanhola, afirmou que Neymar demonstrou ser “mais que o herdeiro de Messi”. “Acreditou na partida quando ninguém mais acreditava. Incansável, produziu para ele e para o resto dos companheiros. O melhor do tridente”, foi a análise do diário.

Publicidade

Até mesmo o perfil oficial da Liga dos Campeões da Uefa exaltou o futebol exibido por Neymar com uma foto e a pergunta “Futuro número 1 do mundo ?”.

View this post on Instagram

What a night for this man ✌ Future world No1? #Neymar #Barcelona #UCL

A post shared by UEFA Champions League (@championsleague) on

Publicidade

Neymar já foi eleito o terceiro melhor do mundo na temporada 2015, quando foi artilheiro (ao lado de Messi e Cristiano) e campeão da Liga dos Campeões. Na temporada passada, perdeu o posto para o francês Antoine Griezmann, do Atlético de Madri, e terminou em quarto.

Em 2017, Messi, 29 anos e Cristiano, 32, seguem marcando muitos gols, mas não conseguem ter a mesma regularidade de outros anos. Neymar, de 25, viu sua média de gols cair (fez treze em toda a temporada), mas tem brilhado nas assistências e foi decisivo nos jogos mais importantes da temporada, assim como o colega Luis Suárez.

O brasileiro e o uruguaio, assim como o francês Antoine Griezmann aparecem, portanto, como os principais candidatos a encerrar os quase dez anos de domínio de Messi (cinco vezes vencedor da Bola de Ouro) e Cristiano (tetracampeão).

Publicidade