Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Etapa do Kansas abre série de ovais de 1,5 milha e anima Nelsinho

Por Da Redação 21 abr 2012, 05h01

Em alta na Truck Series, Nelsinho Piquet inicia neste final de semana uma série de corridas que tende a favorecê-lo. A etapa do Kansas do campeonato, marcada para as 15 horas (de Brasília) deste sábado, abre a temporada de circuitos de 1,5 milha, nos quais o piloto brasileiro alcançou seus melhores resultados na categoria da Nascar.

‘Desde o anúncio do calendário para 2012, no fim do ano passado, a gente sabia que a partir do Kansas, por ser o começo da fase das pistas de 1,5 milha na temporada, seria mais favorável para a gente. Então, é claro que chego otimista para essa corrida’, disse Nelsinho em entrevista à GE.net.

A prova no Kansas é a primeira das 10 previstas em circuitos de 1,5 milha para 2012. Desde 2010, ano em que teve seu primeiro contato com a Nascar, Nelsinho disputou 15 provas nos chamados ‘ovais intermediários’. O brasileiro largou entre os 10 primeiros em 10 das corridas e terminou nove delas no top 10.

Considerando apenas 2011, ano em que Nelsinho disputou sua primeira temporada completa na categoria, o cenário é ainda mais positivo: em 12 corridas nos circuitos de 1,5 milha, foram 10 largadas entre os 10 primeiros e oito finais de corrida dentro do top 10.

‘No ano passado, meus melhores resultados vieram em pistas com essas características. Foram os circuitos em que eu me adaptei melhor naturalmente, com mais facilidade de carregar velocidade pelas curvas e andar sempre no pelotão mais rápido. Meu estilo de pilotagem casou bem com essas pistas’, explicou Nelsinho, que largou em quarto e terminou em oitavo na edição de 2011 da etapa do Kansas.

Continua após a publicidade

A série de bons resultados em ovais intermediários proporcionou a Nelsinho brigar pelo título de ‘rookie of the year’ (melhor estreante do ano) até a última corrida do calendário. Em circuitos do gênero, ele alcançou os dois melhores resultados na Truck Series: o segundo lugar na corrida de primavera em Nashville e o terceiro em Chicago.

‘O porquênão é muito fácil de explicar, mas acho que a tocada do carro neles tem muito mais a ver com aquilo que eu sempre fui acostumado a fazer ao longo da carreira do que com os constantes toques e freadas mais fortes que acabam sendo obrigatórios para ter sucesso nas pistas curtas’, afirmou.

Com a meta de figurar entre os 10 primeiros colocados do campeonato antes da etapa do Kansas alcançada – o brasileiro ocupa o sexto lugar -, Nelsinho chega embalado pelo bom desempenho em Rockingham, com direito à pole position e a mais de 100 voltas na liderança (ele terminou na sétima posição).

‘Espero dar prosseguimento ao bom trabalho que temos feito neste ano. Vou competir com um chassi novinho em folha, que ainda não foi usado em corrida. Espero ter novamente um motor forte, como tivemos na corrida passada em Rockingham’, disse Nelsinho.A equipe Turner Motorsports estreará o chassi TMS-210 na prova de 167 voltas deste sábado. Outra novidade na etapa do Kansas é que o Chevrolet Silverado de número 30 pilotado por Nelsinho estará equipado com uma câmera, algo que a organização faz apenas com os pilotos mais cotados à vitória.

A pintura da picape de Nelsinho também terá uma alteração. A parte traseira ganhará a estampa de uma folha verde no formado da tradicional gota presente nos capacetes de todos os pilotos da família Piquet, assim como o espaço sobre a janela do lado esquerdo. Além do desenho, haverá a inscrição ‘zero-carbon’.

Dentro da ação ambiental, o brasileiro percorrerá no máximo 11.500 milhas em treinos e corridas pela Nascar ao longo de 2012. Ele adquiriu da respeitada organização ClimateCare créditos para neutralizar 28,5 toneladas de CO2, o que corresponde à emissão de um carro da Cup Series em ritmo de bandeira verde durante todas as voltas do ano.

Continua após a publicidade
Publicidade