Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘Estamos aqui para ganhar’, diz Luxemburgo no Grêmio

Por Da Redação 11 jun 2012, 10h47

Por AE

Porto Alegre – Depois de ver o Grêmio vencer o Corinthians por 2 a 0, neste domingo, no Olímpico, o técnico Vanderlei Luxemburgo elogiou a atuação exibida pelos jogadores do time gaúcho e destacou que a equipe está mostrando que poderá lutar pelo título do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, na qual a sua equipe enfrentará o Palmeiras nesta quarta-feira, novamente em Porto Alegre, pelo jogo de ida das semifinais.

Em entrevista coletiva, o treinador lembrou de sua história vitoriosa como técnico no Campeonato Brasileiro, do qual já foi campeão por cinco vezes, e afirmou que agora é hora de ser inteligente e preservar a condição física dos principais jogadores do elenco enquanto as duas competições nacionais estiverem sendo disputadas ao mesmo tempo.

“Estamos aqui para ganhar as competições e não para brincar. Para ganhar, tem que ter inteligência e tomar as decisões certas e no momento certo. E quem está acostumado a ganhar tem que correr risco, e quem não corre risco não chega a lugar nenhum, fica no meio do caminho”, afirmou o comandante, que usou a vitória deste domingo como exemplo de postura para a equipe que irá encarar o Palmeiras.

Luxemburgo enfatizou que o Grêmio está exibindo uma nova mentalidade vencedora, após iniciar de forma ruim essa temporada, na qual sequer conseguir chegar à final do Campeonato Gaúcho. Ao ser questionado sobre o que o time precisa para ser campeão, ele respondeu: “Tem que ter jogador com história, tem que ter ambição e conhecer a competição. O Campeonato Brasileiro eu joguei dois de pontos corridos e ganhei (por Cruzeiro, em 2003, e Santos, em 2004), joguei outros classificatórios e também ganhei (por Palmeiras, em 1993 e 1994, e Corinthians, em 1998). São 38 jogos e a tendência é seguir jogando assim daqui pra frente”.

Para almejar os títulos do Brasileirão e da Copa do Brasil pelo Grêmio, Luxemburgo norteia o seu caminho na sua própria trajetória vitoriosa e citou exemplos recentes de equipes que conseguiram triunfar na maior competição do País com um planejamento acertado.

“O São Paulo ganhou um campeonato estando na zona de rebaixamento no início da competição porque tinha uma Libertadores para disputar, quando foi tricampeão com o Muricy (Ramalho). Como o elenco era muito bom, conseguiu recuperar os pontos perdidos e depois ser campeão. Já o Corinthians, último campeão, colocou ‘gordura’ nos dez primeiros jogos porque não estava disputando nenhuma outra competição, pois saiu da Libertadores e ficou só no Brasileiro”, lembrou, antes de ressaltar que não hesitará em poupar jogadores titulares do elenco gremista se precisar preservar a equipe para duelos decisivos da Copa do Brasil.

“Às vezes as pessoas criticam e não analisam a situação. Se for necessário, por quatro ou cinco jogos em que você precisa ter equilíbrio, abdicar de alguns jogadores, eu vou abdicar…. Jogador de futebol não é máquina, não é robô”, finalizou.

Continua após a publicidade
Publicidade