Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Estaduais 2015 têm início com volta de ‘aposentados’

<p>Equipes apostam em vários atletas que estavam fora do mercado e em outros que não fizeram tanto sucesso</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 19h00 - Publicado em 31 jan 2015, 06h46

Início dos Estaduais 2015

Principais jogos:

Sábado (31/1)

Paulistão:

Audax x Palmeiras (Allianz Parque) – 17h

Carioca:

Botafogo x Boavista (São Januário) – 17h

Macaé x Flamengo (Moacyrzão) – 19h30

Gaúcho:

Grêmio x União F. (Arena do Grêmio)- 17h

Domingo (1/2)

Paulistão:

Corinthians x Marília (Itaquerão) – 17h

Continua após a publicidade

Penapolense x São Paulo (Tenente Carriço) – 17h

Continua após a publicidade

Santos x Ituano (Vila Belmiro) – 19h30

Carioca:

Cabofriense x Vasco (Maocyrzão) – 17h

Fluminense x Friburguense (Raulino de Oliveira) – 19h30

Mineiro:

Atlético-MG x Tupi (Independência) – 17h

Democrata x Cruzeiro (Mamudão) – 19h30

Gaúcho

Lajeadense x Inter (Alviazul) – 17h

Depois de um longo período de preparação, os grandes clubes vão iniciar a temporada de 2015 a partir deste sábado, com a volta dos Campeonatos Estaduais. No Paulistão, os quatro grandes tentarão se recuperar de um 2014 desastroso, que terminou com título surpreendente do Ituano. No Rio, a confusão envolvendo o preço dos ingressos tem sido o principal destaque, com Botafogo e Fluminense enfraquecidos e Vasco e Flamengo em fase de reconstrução. Em Minas, Cruzeiro e Atlético-MG perderam jogadores importantes e parecem mais focados na Libertadores, enquanto Inter e Grêmio, no sul, devem manter a rivalidade sem grandes concorrentes.

Leia também:

Estaduais 2015: preço dos ingressos causa conflitos

O Palmeiras foi o clube que mais aqueceu o mercado em 2015. Com a chegada de Arouca, a equipe paulista contratou 17 atletas, mais o técnico Oswaldo de Oliveira. A volta de Tite ao Corinthians, os retornos de Elano e Ricardo Oliveira ao Santos e a força do ataque do São Paulo devem trazer alguma emoção aos torcedores. E outros atletas bem conhecidos, mas que andavam esquecidos há alguns anos, podem surpreender. Jogando em equipes geralmente do interior de seus estados, atletas consagrados como o volante Amaral, de 41 anos, e Adriano Gabiru, autor do gol do título mundial do Inter em 2006, não desistiram das carreiras e pretendem ganhar destaque a partir deste sábado.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade