Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

‘Está na hora de acordar’, diz presidente do Corinthians

Por Da Redação 5 set 2011, 13h26

Por Fábio Hecico

São Paulo – A má fase do Corinthians no Campeonato Brasileiro, com apenas 12 pontos conquistados nos últimos 11 jogos, parece ter acabado com a paciência do presidente do clube, Andrés Sanchez. Após a derrota para o Coritiba, por 1 a 0, no último domingo, na capital paranaense, ele voltou a cobrar evolução da equipe, desta vez de forma mais dura.

“Nós estamos, com todo respeito aos adversários, que têm competência, entregando mais uma vez. Já entregamos semana passada. Ou jogadores se toquem ou… não vamos ter sorte todas as rodadas. Estamos dando muita bobeira, está na hora dos atletas acordarem. Nas últimas rodadas demos muita sorte. Ela acompanha quem trabalha, mas todos trabalham”, afirmou Andrés Sanchez.

Não é a primeira vez neste campeonato que o presidente corintiano demonstra irritação com o time. Nas últimas semanas, ele chegou a dizer que clube estava perdendo um “título ganho”, após conseguir nove vitórias nos dez primeiros jogos da competição.

Mesmo com a crise técnica, Andrés Sanchez negou nesta segunda-feira qualquer possibilidade de demitir o técnico Tite. “Não vamos falar de Tite, ele é treinador do Corinthians e acabou. Pelo amor de Deus, ele não sai”, garantiu o presidente.

Mas, enquanto o treinador ganhou respaldo, a reclamação do presidente foi principalmente sobre os jogadores. De acordo com Andrés Sanchez, a evolução do Corinthians depende apenas dos atletas. Por isso, ele pediu mais “foco” e “atenção” ao elenco.

“São os mesmos jogadores. É preciso um pouco mais de foco, atenção, evitar tomar alguns gols bobos e não perder tanto como estamos perdendo”, avaliou Andrés Sanchez. “Espero que voltem aos trilhos, trabalham para isso. Faço tudo o que pedem, mas depende dos jogadores.”

Para o Corinthians poder se reabilitar na competição e manter a liderança isolada, uma vitória diante do Flamengo, na quinta-feira, no Pacaembu, será essencial. Mas Andrés Sanchez sabe que a partida não será fácil e reconhece a qualidade do adversário. “São duas camisas grandes e espero que estejamos mais felizes. Um está em um momento pior, mas na hora que começar o jogo, se equivalem”, analisou o presidente corintiano.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)