Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Esperance tenta repetir feito do Mazembe no Mundial de Clubes

Redação Central, 7 dez (EFE).- O Esperance Sportive, da Tunísia, pretende mostrar o poder do futebol africano e fazer uma boa campanha no Mundial de Clubes, apesar de poder ter pela frente adversários como Santos e Barcelona, que entram como favoritos na competição.

O Esperance, campeão da Liga dos Campeões da África, é a aposta africana para o torneio, que tenta colocar seu representante na final do Mundial pelo segundo ano consecutivo.

A referência é o TP Mazembe, da República Democrática do Congo, que no ano passado eliminou o Internacional, e é o exemplo a ser seguido pelo grupo treinado pelo tunisiano Nabil Maaloul.

Fundado em 1919, o clube adotou o nome da cafeteria onde foram feitas as reuniões antes de sua fundação, ‘L’Espérance’.

Em sua história, conta com 24 títulos da Liga Tunisiana, 14 da Copa do Presidente e dois da Supercopa. Internacionalmente, possui dois títulos da Liga dos Campeões africana, um da Recopa, um da Supercopa e duas Ligas de Campeões árabes.

Nos últimos anos construiu sua supremacia com um desempenho espetacular. Em 20 temporadas conquistou nada menos que 14 campeonatos, sete Copas e duas supercopas da Tunísia.

No entanto, seu melhor momento nas competições continentais foi mais recente, quando chegou à conquista da Liga dos Campeões Africana, onde superou, em dois jogos, o Wiyad Casablanca do Marrocos por um placar agregado de 1 a 0.

A disciplina é a principal virtude do time, especialmente na defesa: não sofreu gol nos três últimos jogos da competição continental.

Já o ataque é composto pelo talentoso camaronês Yannick Ndjeng e pelo ganês Harrison Afful. O goleiro Moez Ben Cherifa, o zagueiro Harrison Afful, e os meias Khaled Korbi e Oussama Darragi, são outras peças importantes da equipe.

A repercussão de uma competição como o Mundial de Clubes, na qual o Esperance é estreante, pode ser um contratempo para o conjunto tunisiano, que é forte e sólido como mandante, aspecto que proporcionou grande parte dos sucessos do time tunisiano.

O time de Nabil Maaloul estreia no dia 11 de dezembro, contra o Al Sadd do Catar nas quartas de final. A vitória colocará o time nas semifinais, contra o Barcelona, quando espera aproveitar a projeção de seu adversário para ser notado no mundo todo. EFE