Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Espanha vence França, espanta freguesia e pega Portugal na semi

O time espanhol venceu por 2 a 0, com dois gols de Xabi Alonso

A Espanha superou a freguesia para a França em jogos de campeonatos e avançou à semifinal da Eurocopa, neste sábado, em Donetsk, na Ucrânia. Depois de ter sofrido eliminações para os azuis em torneios importantes, a Fúria obteve a classificação com a vitória por 2 a 0, em duelo válido pelas quartas de final.

Apesar de a equipe de Vicente Del Bosque não ter exibido um grande futebol, Xabi Alonso garantiu a vitória com um gol de cabeça, ainda no primeiro tempo, e outro batendo pênalti, no fim da partida. Com isso, a atual campeã europeia e mundial enfrentará Portugal na semifinal da competição, na quarta-feira.

Fim da freguesia – Com o resultado deste sábado, a Espanha pôs fim à série desconfortável diante dos franceses. Apesar de triunfos em amistosos, a Fúria sempre sofria quando os jogos tinham valor em torneios, pois sucumbiu diante do rival em partidas da Eurocopa (1984 e 2000) e da Copa do Mundo (2006).

A primeira jogada ofensiva da partida surgiu pelo lado francês, depois que a defesa espanhola errou na saída e deu de presente para Cabaye, que viu a zaga desarrumada e tentou fazer a assistência para Benzema, mas o atacante não alcançou. Pouco depois, Fábregas pediu pênalti em disputa com Clichy, em lance que o árbitro considerou normal.

A Fúria tomou a iniciativa de trocar passes e procurar a melhor maneira de atacar, enquanto os franceses recuaram. Aos 18 minutos, a seleção do técnico Vicente Del Bosque abriu o placar, encontrando espaço mesmo com todo o time da França presente no sistema defensivo.

Iniesta carregou a bola pela esquerda e fez o lançamento por entre dois marcadores. Jordi Alba recebeu, avançou para ganhar na corrida de Debuchy e cruzou na segunda trave, onde apareceu Xabi Alonso completamente livre para cabecear no contrapé do goleiro e estufar as redes.

Depois do gol, a torcida da Espanha passou a gritar ‘olé’, aproveitando as trocas de passes da equipe. A França se sentiu na obrigação de avançar mais e tentou responder. Porém, Iniesta ainda recebeu em boas condições na área e só não ampliou porque foi travado pela marcaçã

Principal esperança francesa, Benzema tentou jogada individual e sofreu falta na intermediária. Na cobrança, Cabaye exigiu a defesa de Casillas. Antes do apito para o intervalo, Ribéry ainda tentou acionar o camisa 10, mas Sérgio Ramos tirou o perigo.

A França adiantou sua marcação para o segundo tempo, com a intenção de mudar o panorama da partida. Depois de cruzamento de Ribéry, Debuchy cabeceou por cima do travessão. Do outro lado, Lloris saiu do gol para abafar nos pés de Fábregas. Porém, os dois times apresentavam dificuldades para criar jogadas de perigo. Com isso, os treinadores fizeram alterações.

Pelo lado azul, Laurent Blanc colocou Nasri e Menez nas vagas de Malouda e Debuchy. Já nos atuais campeões mundiais, Fernando Torres e Pedro substituíram Fábregas e David Silva.

No desespero para evitar a eliminação, Ribéry cruzou da esquerda e viu o goleiro Casillas dividir com Menez. Aos poucos, a disposição da França diminuiu, e o goleiro espanhol voltou a ser apenas um espectador da partida e viu o pênalti assinalado sobre Pedro. Aos 44, Xabi Alonso fez a cobrança para dar números finais ao placar.

(Com Gazeta Press)