Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Espanha-Portugal, um Barça-Real Madrid com CR7 e sem Messi

O confronto entre Espanha e Portugal, na quarta-feira em Donetsk (Ucrânia), pelas semifinais da Eurocopa, será travado por duas equipes que se aproximam dos padrões de jogo exibidos nesta temporada por Barcelona, no caso da ‘Fúria’, e Real Madrid, com a seleção portuguesa.

Entre as duas prováveis equipes que entrarão em campo haverá doze jogadores de Real Madrid e Barcelona, nove na Espanha e três em Portugal, incluindo a estrela Cristiano Ronaldo. Será praticamente uma reedição do clássico espanhol, sem o craque argentino Lionel Messi.

A Espanha jogará contra Portugal com cinco jogadores do Barcelona e a filosofia da equipe catalã, já que a base da seleção será o meio-campo, com Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Sergio Busquets e, provavelmente Cesc Fábregas, se o técnico Vicente del Bosque decidir escalá-lo.

Ao lado desses quatro jogadores, Gerard Piqué ficará na retaguarda, em uma defesa na qual predomina a linha do Real Madrid, com Iker Casillas, Sergio Ramos, Álvaro Arbeloa e Xabi Alonso, este atuando na contenção.

Dessa forma, a equipe titular da Espanha terá apenas dois elementos estranhos a Barcelona e Real Madrid – o meio-campo David Silva (Manchester City) e o lateral esquerdo Jordi Alba (Valencia) -, que poderá ter três se Vicente del Bosque decidir pôr um atacante nato, como Fernando Torres (Chelsea), no lugar de Cesc Fábregas.

Portugal tem três jogadores do Real Madrid, Cristiano Ronaldo e os zagueiros Pepe e Fábio Coentrão, com uma filosofia de movimentos rápidos no ataque sempre em busca de surpreender o rival em um contragolpe, uma tática que serviu para que a equipe branca conquistasse a Liga Espanhola nesta temporada.

O meio-campo do Barcelona, Cesc Fábregas, acredita que Portugal e Real Madrid não têm o mesmo estilo de jogo.

“Acho que Portugal joga um futebol diferente do futebol do Real Madrid, mesmo que os contra-ataques sejam um de seus pontos fortes, mas não creio que seja só isso. Temos o Moutinho e o Meireles que são capazes de manter a posse de bola, e Nani e Cristiano Ronaldo são rapidíssimos”, ressaltou Cesc.

Xabi Alonso reconheceu que na seleção espanhola tem mais liberdade e joga mais adiantada do que no Real Madrid.

“O estilo do Real Madrid e da Espanha é diferente e é preciso ser inteligente e se adaptar aos seus companheiros e ao jogo. Aqui tenho mais liberdade para chegar à área e no Real jogo mais atrás”, frisou.

Messi não participará da partida, mas seus interesses também estão em jogo, já que uma boa atuação contra a Espanha aproximaria o português da Bola de Ouro em sua disputa com o argentino.

O técnico do Real Madrid, o português José Mourinho, aparece de forma indireta neste duelo. “Mou deu conselhos a Paulo Bento (treinador lusitano) para a partida contra a Espanha”, afirmou o ex-jogador Paulo Futre à rádio espanhola Cadena Ser.

Será um jogo entre dois vizinhos ibéricos, embora com muitos detalhes de um Clássico Barcelona-Real Madrid.