Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Espanha perde para a Inglaterra e segue sem vencer as grandes após a Copa

Por Da Redação 12 nov 2011, 16h16

Redação Central, 12 nov (EFE).- Assim como o Brasil, que sob o comando do técnico Mano Menezes ainda não venceu nenhuma das seleções que estão entre as 20 melhores do ranking da Fifa, a Espanha não supera uma das chamadas grandes desde a conquista do título da Copa do Mundo de 2010, e neste sábado perdeu por 1 a 0 para a Inglaterra.

Jogando no estádio de Wembley, em Londres, os ingleses levaram a melhor graças a um gol do veterano meia Frank Lampard, logo no começo da segunda etapa.

Bem nas Eliminatórias para a Eurocopa de 2012, em que venceu todos os seus jogos, a seleção espanhola não bate um adversário tradicional desde a final da Copa, em que precisou da prorrogação para fazer 1 a 0 na Holanda.

De lá para cá, foram derrotas para Argentina e Portugal, ambas por goleada, além de um 2 a 1 para a Itália. Houve ainda um empate com o México e vitórias conquistadas com muita dificuldade sobre a Colômbia e o Chile, as duas em território espanhol.

O primeiro tempo do amistoso deste sábado foi de equilíbrio e de poucos lances de perigo. O ‘English Team’ explorava a velocidade de seus jogadores de lado de campo, como Walcott, mas a bola pouca chegava ao centroavante Bent.

Na ‘Fúria’, a tática era mesma que fez com que a equipe se sagrasse campeã da Eurocopa de 2008 e da Copa do Mundo de 2010, o toque de bola com paciência.

No entanto, os comandados de Del Bosque tinham o mesmo problema do adversário: David Villa, que por conta da ausência de um centroavante de ofício era o homem espanhol mais avançado, quase não era acionado.

A falta de emoção de toda a primeira etapa foi esquecida logo aos quatro minutos da segunda. Milner cobrou falta da ponta esquerda, Bent cabeceou para o chão e acertou a trave. Na sobra, sozinho, o capitão Lampard teve apenas o trabalho de empurrar para o gol, fazendo 1 a 0.

Continua após a publicidade

A Espanha quase empatou sete minutos depois, com Villa, que invadiu a área em velocidade e cortou o goleiro Hart. Contudo, na hora de chutar, o atacante do Barcelona perdeu o equilíbrio e bateu para fora.

Mesmo com a entrada de Fernando Torres para fazê-lo companhia no ataque, Villa continuava sendo o grande nome da seleção espanhola. Aos 27 minutos, após levantamento na área, Lescott afastou mal e na sobra o camisa 7 arriscou um belo voleio, que parou na trave esquerda.

Nos minutos finais, a ‘Fúria’ sufocou os donos da casa, mas parou nos erros de finalização e na segurança de Hart. Na melhor dessas jogadas, já aos 44, Villa cruzou rasteiro, Fàbregas se antecipou à bem defesa e tocou no cantinho. A bola passou raspando a trave direita.

Ficha técnica:.

Inglaterra: Hart; Glen Johnson, Jagielka, Lescott e Cole; Jones (Rodwell), Parker (Walker), Lampard (Barry), Walcott (Downing) e Milner (Adam Johnson); Bent (Welbeck). Técnico: Fabio Capello.

Espanha: Casillas (Reina); Arbeloa, Sergio Ramos (Puyol), Piqué e Jordi Alba; Busquets (Torres), Xabi Alonso e Xavi (Fàbregas); Iniesta (Cazorla), David Silva (Mata) e Villa. Técnico: Vicente Del Bosque.

Árbitro: Franck De Bleckeere (Bélgica).

Cartões amarelos: Milner (Inglaterra); Sergio Ramos e Fàbregas (Espanha).

Gol: Lampard (Inglaterra). EFE

Continua após a publicidade
Publicidade