Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Espanha e Chile fazem partida decisiva pelo grupo B

Em caso de vitória chilena no Maracanã, espanhóis, atuais campeões, serão eliminados logo na primeira fase

Espanha e Chile entram no gramado do Maracanã nesta quarta-feira, às 16h (de Brasília), para uma partida decisiva do grupo B da Copa do Mundo. Depois de ser derrotada por nada menos do que 5 a 1 para a Holanda, a seleção espanhola precisa desesperadamente da vitória – e, se possível, por uma boa diferença de gols para aumentar o saldo negativo. Por outro lado, o Chile vem de uma boa vitória por 3 a 1 sobre a Austrália e, caso vença, pode eliminar precocemente o adversário.

Leia também:

Oscar acredita que Espanha pode sair mais forte de goleada

A Espanha no divã

‘Todos somos culpados’, afirma Del Bosque após vexame

O jogo será uma repetição da primeira fase da Copa de 2010. Na ocasião, os espanhóis venceram por 2 a 1 e o resultado garantiu a classificação dos dois países para as oitavas de final – em um grupo que também contava com Suíça e Honduras. O retrospecto entre as equipes também mostra um pleno domínio da Espanha. Em dez partidas, oito vitórias espanholas e dois empates. A maior goleada do confronto foi em 1960, em um amistoso disputado em Santiago, com vitória espanhola por 4 a 0.

Leia também:

Imprensa espanhola se espanta com goleada da Holanda

Espanha é a seleção mais valiosa da Copa; Brasil é 3º

Holanda surpreende e vence Espanha com goleada humilhante

Depois da tragédia na partida de estreia, o técnico Vicente del Bosque não quis apontar culpados e afirmou que a derrota era coletiva. No entanto, o mau resultado fez com que o treinador optasse por mudanças na equipe. Ele já sinalizou com a saída de Piqué, Xavi, David Silva e Azpilicueta para as entradas de Javi Martínez, Fàbregas, Pedro e Juanfran.

O meia Fàbregas, por sinal, não se mostrou abalado e mostrou confiança no grupo. “No futebol temos partidas a cada três ou quatro dias e você tem a chance de colocar as coisas em seu lugar. Este time tem caráter e coragem. Este é um dos momentos mais complicados nos últimos anos, mas confio muito na equipe.” Diego Costa, vaiado em Salvador, também pode deixar o time – Fernando Torres é o mais cotado para seu lugar.

Leia também:

Chile começa voando, mas relaxa e perde a chance de golear a Austrália

Guia da Copa: Chile, A Vermelha

Guia da Copa: Espanha, a Fúria Vermelha

Para o lateral chileno Mauricio Isla, o encontro será uma revanche de 2010. “Nos enfrentamos muitas vezes e consideramos a partida uma revanche da derrota da última Copa.” Arturo Vidal, um dos destaques chilenos, disse saber das dificuldades do jogo. “É a melhor equipe do mundo, os conhecemos muito bem. Esperamos que seja uma partida muito boa para nós.” O volante, que atuou contra a Austrália sem estar totalmente recuperado de uma cirurgia no joelho, afirmou estar bem.

O meia Valdivia, autor de um dos gols no último jogo, pode deixar a equipe titular para a entrada do volante Francisco Silva. O técnico Jorge Samapoli deverá utilizar uma formação com três zagueiros para dar mais liberdade aos laterais Isla e Mena, do Santos. Beausejour corre por fora na briga entre os titulares, mas também pode ser novidade.

(Com agências AFP e EFE)