Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Espanha: confiante, Fúria não dá bola nem para o cansaço

Para jornalista da Cadena SER, temporada desgastante não deve frear ímpeto da poderosa e entrosada campeã da Europa e do mundo na Copa das Confederações

Do outro lado do campo

Circulação rápida da bola, sólida marcação, elenco unido e confiante com a vitória nos três últimos campeonatos importantes. A Espanha nunca jogou tão bem como nos últimos oito anos – um estilo de futebol que representa e deixa orgulhosa toda a nação. E, às vésperas da Copa das Confederações, a boa fase prossegue, forte como nunca. Problemas? Nenhum conhecido. Na verdade, há, somente, a questão do cansaço de alguns jogadores. Mas mesmo isso deve ser superado. Atletas como Busquets e Xavi Hernández tiveram uma carga muito grande de partidas, em uma temporada de muito desgaste. Só que o treinador Vicente del Bosque sabe como recuperar os jogadores: seguramente, para a segunda fase da Copa das Confederações, todos estarão bem.

Leia também:

Uruguai, a força de um gigante imprevisível

Taiti: diante dos gigantes, o sonho é perder de pouco

Japão: hora de descobrir a verdadeira força dos samurais

Itália: apesar do bom futebol, falta amor pela ‘Azzurra’

México: o melhor ainda pode estar por vir

Nigéria: as Super Águias estão prontas para voar

A Espanha em 2013

TIME BASE: Valdés (Casillas); Arbeloa, Sérgio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Fábregas, Xavi e Iniesta; Pedro e David Silva

ADVERSÁRIOS: Uruguai (16/6, Recife), Taiti (20/6, Rio de Janeiro) e Nigéria (23/6, Fortaleza)

Del Bosque, aliás, é uma unanimidade. É um selecionador magnífico, o melhor da história da Espanha. E uma grande pessoa. Tanto que, sendo do Real Madrid, cai bem também para os seguidores do Barcelona. Ninguém discute, todos os aceitam como o treinador perfeito. Se a seleção não fizer uma boa Copa das Confederações, nada acontecerá. Del Bosque é intocável. O treinador conseguiu colocar na equipe um sentido de grupo tão grande que fica até difícil destacar um jogador. Talvez Iniesta – mas também Sergio Ramos, Xavi, David Silva… Todos são parte importante da equipe, que é bem conhecida de todos. Os jovens que poderiam ir ao Brasil jogar a Copa das Confederações, como Isco, Tello e Morata, foram ao Campeonato Europeu Sub-21, em Israel. São nomes para o futuro. Por falar em futuro, o sonho do torcedor espanhol para o torneio deste mês é uma final contra o Brasil. E, claro, como não poderia deixar de ser, o título.

Leia também:

Casillas, o levantador de taças, vem aí. Com algo a provar

Iniesta, assassino silencioso à solta nos gramados do país

Xavi: um conquistador espanhol em terras brasileiras

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

A tabela da Copa das Confederações

GRUPO A

  • Brasil
  • Japão
  • México
  • Itália

GRUPO B

  • Espanha
  • Uruguai
  • Taiti
  • Nigéria

FASE DE GRUPOS

  • 15 de junho 16:00
    • Brasil
    • Japão

    Brasília Estádio Nacional

  • 16 de junho 16:00
    • México
    • Itália

    Rio de Janeiro Estádio do Maracanã

  • 19 de junho 16:00
    • Brasil
    • México

    Fortaleza Castelão

  • 19 de junho 19:00
    • Japão
    • Itália

    Recife Arena Pernambuco

  • 22 de junho 16:00
    • Japão
    • México

    Belo Horizonte Estádio Mineirão

  • 22 de junho 16:00
    • Itália
    • Brasil

    Salvador Arena Fonte Nova

  • 16 de junho 19:00
    • Espanha
    • Uruguai

    Recife Arena Pernambuco

  • 17 de junho 16:00
    • Taiti
    • Nigéria

    Belo Horizonte Estádio Mineiro

  • 20 de junho 16:00
    • Espanha
    • Taiti

    Rio de Janeiro Estádio do Maracanã

  • 20 de junho 19:00
    • Uruguai
    • Nigéria

    Salvador Arena Fonte Nova

  • 23 de junho 16:00
    • Uruguai
    • Taiti

    Recife Arena Pernambuco

  • 23 de junho 16:00
    • Nigéria
    • Espanha

    Fortaleza Estádio Castelão

SEMIFINAL

  • 26 de junho 16:00
    • Primeiro do grupo A
    • Segundo do grupo B

    Belo Horizonte Estádio Mineirão

  • 27 de junho 16:00
    • Primeiro do grupo B
    • Segundo do grupo A

    Fortaleza Estádio Castelão

DISPUTA DE 3° LUGAR

  • 30 de junho 13:00
    • Perdedor da semifinal 1
    • Perdedor da semifinal 2

    Salvador Arena Fonte Nova

FINAL

  • 30 de junho 19:00
    • Vencedor da semifinal 1
    • Vencedor da semifinal 2

    Rio de Janeiro Estádio do Maracanã