Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Escândalos mancham a imagem dos gigantes da Europa

Chelsea, Barcelona e Real Madrid foram alvos de acusações graves neste ano. Paris Saint-Germain e Olympique também se envolveram em rolos no passado

Na maioria das vezes, os grandes clubes da Europa são vistos como exemplos de gestão – e com toda a razão. Os gigantes do continente costumam ser motivo de inveja para qualquer torcedor brasileiro. Quem não gostaria, afinal, de assistir de perto aos maiores craques do planeta e ver a camisa de sua equipe virar objeto de desejo no mundo inteiro? Mas o altíssimo grau de profissionalização e desenvolvimento do futebol europeu não impede que até as equipes do primeiro escalão da Europa se envolvam em operações e procedimentos pouco elogiáveis. Até mesmo clubes que costumam ser vistos como referências para os demais também se metem em grandes rolos. Só neste ano, pelo menos três graves escândalos atingiram alguns dos times mais populares e badalados do futebol europeu. Curiosamente, dois deles envolvem um clube que costuma ser visto como uma instituição diferente de todas as outras. O Barcelona se orgulha tanto de suas peculiaridades na gestão e na formação de jogadores que adotou como lema oficial a frase “mais que um clube”. Os episódios nebulosos revelados recentemente mostram que, se o Barça é diferente, seus cartolas não são tão melhores que os dos outros clubes.

Leia também:

Punição estraga ano do Barça – que pode perder reforços

Rosell, amigo de Ricardo Teixeira: currículo de problemas