Clique e assine a partir de 8,90/mês

Equipe do Vasco prega cautela para confronto contra o Bahia

Por Da Redação - 18 out 2011, 13h40

O Vasco deu sequência na manhã desta terça-feira a sua preparação para o confronto com o Bahia, no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Pituaçu, em Salvador (BA), válido pela 31rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar de lutar pelo título da competição, dividindo a liderança com o Corinthians, ambos com 54 pontos, o Cruzmaltino sabe que o duelo do fim de semana não será fácil. Isso porque o Tricolor baiano, mesmo ainda lutando contra o rebaixamento, tem um histórico de criar dificuldades para os cariocas.

No Campeonato Brasileiro deste ano, nenhum time do Rio de Janeiro conseguiu derrotar o Bahia. No primeiro turno, O Vasco sofreu quando recebeu o Tricolor baiano em São Januário e empatou por 1 a 1. Naquela ocasião, os baianos abriram o placar e os vascaínos arrancaram a igualdade apenas nos acréscimos do segundo tempo. Contra o Flamengo, o time da Boa Terra empatou por 3 a 3 em casa, mas deu um banho no Rubro-Negro no Rio de Janeiro, com um 3 a 1 que acabou saindo barato para Ronaldinho Gaúcho e companhia.

O Fluminense, por sua vez, foi uma presa fácil para o Bahia. No primeiro turno, os baianos ganharam por 1 a 0 no Rio de Janeiro. No returno, em casa, os nordestinos venceram por 3 a 0. O Botafogo não foi derrotado pelo Bahia, mas também não ganhou. Primeiro empatou fora de casa por 1 a 1 e, na capital carioca, ficou no 2 a 2.

‘O histórico do Bahia contra times do Rio de Janeiro realmente é muito bom e isso só mostra que temos mesmo que ficar atentos para não sermos surpreendidos. Vamos encontrar muitas dificuldades, ainda mais porque a partida será fora de casa e o time deles cresce ainda mais atuando em Salvador. Não podemos esperar facilidades’, afirmou o lateral direito Fagner.

Continua após a publicidade

Pensamento parecido tem o zagueiro Dedé: ‘Realmente será um dos jogos mais complicados que vamos enfrentar nesta reta final de Campeonato Brasileiro. O Bahia é muito forte jogando em casa e sabe que precisa fazer o resultado para diminuir o sofrimento nas rodadas finais. O sinal de alerta já foi ligado no nosso grupo. Independentemente do que aconteceu nas partidas do Bahia contra outras equipes do Rio de Janeiro, já esperamos um jogo complicado por conta do elenco do nosso adversário. O Bahia tem muita qualidade e experiência’, afirmou Dedé.

Em relação ao time que vai a campo, o técnico interino Cristóvão Borges vai esperar para definir mais para o fim da semana. São grandes as chances dele contar com o volante Eduardo Costa, que se recupera de uma lesão na coxa direita, e do meia Juninho Pernambucano, recuperado de um estiramento muscular na panturrilha esquerda. Os dois atletas treinaram normalmente em São Januário na manhã desta terça-feira. Outros dois atletas com retorno assegurado são o volante Jumar e o apoiador Felipe, que cumpriram suspensão na vitória de 2 a 0 sobre o Atlético-MG.

Porém o Vasco também tem problemas para o compromisso na Bahia. O zagueiro Renato Silva recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Galo e vai cumprir suspensão. Assim, Victor Ramos e Douglas disputam a posição e não está descartada nem mesmo a possibilidade de o volante Nilton ser improvisado no setor.

Quem segue de fora é o volante Rômulo, se recuperando de estiramento muscular na coxa direita. Nesta quarta-feira pela manhã acontecerá o primeiro treino com bola para o elenco vascaíno e começará a ficar claro o plano de Cristóvão para o fim de semana.

‘Vamos aproveitar a semana livre para trabalhar e pensar a melhor maneira de armar a equipe para este complicado jogo na Bahia. Vamos ver a situação de alguns jogadores e estudar as peças que melhor se enquadram naquilo que entendemos ser a melhor estratégia’, afirmou Cristóvão, deixando claro que não pretende antecipar seus planos sobre a escalação.

Continua após a publicidade
Publicidade