Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Entrada de torcedores em jogo do Palmeiras tem tumulto

Em partida contra o ABC pela série B, empurra-empurra no acesso às arquibancadas levou torcedores a pularem o alambrado e gerou pânico

Por Da Redação 5 out 2013, 19h02

O elevado número de torcedores em um dos acessos às arquibancadas do estádio Frasqueirão, em Natal, provocou tumulto e o atraso do jogo entre ABC e Palmeiras. Em meio ao empurra-empurra no acesso às arquibancadas, torcedores em pânico subiram o alambrado e invadiram o gramado. Policiais que faziam a segurança precisaram ajudar quem tentava escapar do tumulto. A partida é válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro da série B.

Para o jogo deste sábado, a diretoria do ABC colocou à venda ingressos com preços promocionais – o mais barato a 15 reais. O diretor de marketing do clube, Stênio Dantas, disse que 15.000 entradas foram disponibilizadas, mas que não tem o balanço definitivo das vendas. Além disso, o dirigente apontou falha no esquema de segurança em jogos do clube no estádio Frasqueirão, o que teria sido fundamental para o problema na entrada dos torcedores.

“Este é o segundo jogo sem o contingente policial solicitado. Nós pudemos perceber isso porque a polícia não permitiu a abertura das três entradas do estádio, apenas de uma, o que provocou o tumulto. Não há ninguém do lado de fora, somente alguns atrasados que não somam 50 pessoas”, afirmou Dantas. “Não tenho ideia do efetivo presente.”

Superlotação – O dirigente do clube ainda foi taxativo ao afirmar que o Frasqueirão comporta o número de torcedores presentes neste sábado, e que o ABC não vendeu número de ingressos superior ao liberado pelas autoridades do Rio Grande do Norte. “Não houve superlotação. Não foi colocada a carga total de ingressos à venda. O estádio tem capacidade para 18.000 pessoas e solicitamos contingente policial para 15.000”, disse Dantas.

Não há registro de feridos no tumulto, mas diversos atendimentos aconteceram no gramado e nas arquibancadas de pessoas que passaram mal.

Inicialmente programado para começar às 16 horas (horário de Brasília), o jogo só foi autorizado para 55 minutos depois. Enquanto os torcedores entravam no gramado, os atletas aguardavam decisão da Polícia Militar para autorizar o início da partida.

(Com agência Efe)

Continua após a publicidade
Publicidade