Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Empresas temem caos aéreo durante Olimpíada de Londres

British Airways, BMI, Easy Jet e Virgin Atlantic pediram que as autoridades tomem ações urgentes para assegurar que não ocorram atrasos nos voos

As principais companhias aéreas britânicas advertiram o governo neste sábado sobre os riscos de “sérios atrasos e até suspensão de atividades” nos aeroportos de Londres durante os Jogos Olímpicos deste ano. British Airways, BMI, Easy Jet e Virgin Atlantic pediram que as autoridades tomem ações urgentes para assegurar que não ocorram atrasos nos voos devido ao aumento no tráfego aéreo esperado na competição, que vai de 27 de julho a 12 de agosto.

Executivos das quatro companhias aéreas apresentaram suas preocupações com relação à falta de capacidade dos aeroportos para atender o aumento na demanda em uma carta encaminhada para o Departamento de Transporte e a Autoridade de Aviação Civil, que regula o setor aéreo britânico. Novas medidas “são essenciais se queremos minimizar o impacto para os espectadores dos Jogos Olímpicos e à atual falta de flexibilidade do espaço aéreo do Sudeste”, diz o texto. De acordo com o documento, falhas na ação podem levar a Grã-Bretanha a uma situação de “sério dano na sua imagem”. O aeroporto de Heathrow, na capital inglesa, é o aeroporto internacional de passageiros mais movimentado do mundo, enquanto o de Gatwick, também em Londres, é o aeroporto de pista única mais movimentado do planeta. Outros aeroportos de Londres, como o de Stansted e o de Luton, estão entre os 50 mais movimentados da Europa. As informações são da Dow Jones. (Com Agência Estado)