Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Empate no clássico após expulsão conforma Flamengo

Por AE

Rio – O empate por 0 a 0 com o Botafogo, na noite do último domingo, no Engenhão, não foi um bom resultado para o Flamengo na Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca. Os jogadores da equipe rubro-negra, porém, se mostraram conformados com a igualdade no clássico, tendo em vista o fato de que o time atuou durante os últimos 15 minutos sem o volante Willians, expulso na etapa final do duelo.

“Tivemos algumas oportunidades de matar o jogo. Acredito que tenha faltado rapidez e um passe mais preciso. A gente tinha que ter tocado menos a bola para o lado e para trás. Mesmo assim, foi um bom resultado. Eles jogaram com um a mais durante boa parte do jogo”, afirmou o lateral-direito Léo Moura.

O discurso conformista também esteve presente na análise do lateral-esquerdo Junior Cesar, que admitiu que o resultado poderia ter sido pior no Engenhão. “É um clássico e sempre é um jogo muito disputado. Mostramos uma grande determinação e superamos a dificuldade que é jogar com menos um. Ao menos levamos o empate para casa. Vamos trabalhar para melhorar no Estadual e também na Libertadores”, destacou.

O fato, porém, é que Flamengo amargou seu terceiro empate seguido por 0 a 0 neste Campeonato Carioca, fato que deixou a equipe na terceira posição do Grupo A da Taça Guanabara, atrás do líder Nova Iguaçu e do vice-líder Resende. Em meio a este cenário desfavorável, os goleiros Paulo Victor, titular nos dois confrontos anteriores pelo Carioca, e Felipe, que retomou seu posto no gol no último domingo, foram outros que tiveram algum motivo para comemorar.

“Seria muito melhor se tivéssemos ganhado a partida. Mas fico feliz por ter ajudado o Flamengo. Agradeço os elogios. Isso só mostra que eu e o Paulo Victor estamos trabalhando muito, forte, para estarmos preparados quando entrarmos em campo. Graças a Deus estamos conseguindo deixar a meta do Flamengo sem levar gols”, afirmou Felipe.

O zagueiro David Braz, por sua vez, festejou a ampliação da invencibilidade da defesa flamenguista, que também não tomou gols na vitória por 2 a 0 sobre o Real Potosí, no Engenhão, na última quarta-feira, quando o Flamengo garantiu sua vaga na fase de grupos da Libertadores.

“Eu fico muito feliz porque isso mostra que o Flamengo está bem de defesa. Não só os zagueiros, mas os goleiros, laterais e volantes. Todos estão mostrando muita vontade e estão de parabéns. Espero que continuemos com essa pegada porque uma defesa forte é muito importante para que o time consiga bons resultados”, disse o defensor, para depois completar: “Foi complicado, mas conseguimos nos superar e não levamos gol. Sem contar que jogamos com um a menos boa parte do segundo tempo. Espero que o time seja melhor daqui para frente, mas dentro de um contexto acho que o resultado acabou sendo bom”.