Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Empate no Canindé acende a luz de alerta no Santos

Por Da Redação - 1 jul 2012, 19h45

Por Ciro Campos

São Paulo – O novo resultado ruim do Santos no Campeonato Brasileiro – empate sem gols com a Portuguesa – jogou luz a dois problemas da equipe. O primeiro é a necessidade de reforços, sempre citada pelo técnico Muricy Ramalho. O segundo é o camisa 10 da equipe, Paulo Henrique Ganso. O meia se recupera de uma artroscopia e está longe de boas atuações. Fora isso, negocia a renovação de contrato com o clube.

“O Santos tem a política de não gastar mais do que arrecada. Então outros times às vezes chegam com mais dinheiro e levam vantagem na hora de procurar reforços”, afirmou o técnico, que preferiu deixar para a diretoria a responsabilidade de procurar contratações.

A principal preocupação de Muricy Ramalho são as próximas rodadas do Brasileirão, quando existe a forte possibilidade de o Santos ficar sem Neymar e Paulo Henrique Ganso, prováveis convocados para os Jogos Olímpicos de Londres. A saída será utilizar os reservas, mas o técnico reclamou que tem enfrentado dificuldades até mesmo para escalar os suplentes.

Publicidade

Antes mesmo da Olimpíada, a diretoria do Santos procura renovar o contrato do meia, mas as negociações não têm avançado. “Acabei não gostando (da proposta do clube). Achei que viria coisa melhor”, revelou o jogador, sem explicitar os valores envolvidos.

RECUPERAÇÃO – Muricy Ramalho sabe do potencial do elenco e demonstrou tranquilidade em relação à fase ruim atual. Boa parte da confiança nisso está na recuperação física de Paulo Henrique Ganso. Recentemente ele passou por uma artroscopia no joelho e, segundo o treinador, tem sido escalado para recuperar o ritmo de jogo, mesmo sem estar em plena capacidade física.

“Temos que ter paciência que daqui a pouco encaixamos duas vitórias e voltamos a ter embalo para ganhar”, afirmou Muricy Ramalho. “No futebol nem sempre o melhor vence, mas vamos levantar a cabeça. A gente está jogando mal, mas temos que trabalhar para sair dessa situação”, comentou Neymar.

Publicidade