Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em São Paulo, Bellucci é esperança para romper hegemonia espanhola

Após 11 edições consecutivas na Costa do Sauípe, o ATP brasileiro será disputado em São Paulo a partir desta segunda-feira. Nas quadras de saibro cobertas instaladas no Complexo do Ibirapuera, Thomaz Bellucci é a principal esperança local para romper a hegemonia estabelecida pelos espanhois no campeonato.

Confira o domínio dos espanhóis

Veja a chave de simples completa

Veja a chave de duplas completa

De 11 edições do torneio, os tenistas espanhois venceram cinco, inclusive as quatro últimas, e têm mais quatro vice-campeonatos. Nas temporadas de 2005 e 2008, o país simplesmente monopolizou as finais. Desde 2005, por sinal, há pelo menos um representante da Espanha na decisão.

A edição de 2005, realizada na Bahia, serviu de palco para o início da trajetória do astro Rafael Nadal. Com apenas 18 anos, o futuro hexacampeão de Roland Garros venceu o compatriota Alberto Martin por 6/0, 6/7 (2-7) e 6/1 para conquistar o segundo título da carreira.

Gustavo Kuerten, campeão em 2002 e 2004, é o único brasileiro a conquistar o título. Fernando Meligeni, derrotado pelo tcheco Jan Vacek em 2001, e Thomaz Bellucci, vítima do espanhol Tommy Robredo em 2009, foram vices. Em São Paulo, Nicolas Almagro, cabeça de chave número 1 e ganhador em 2008 e 2011, pode ser o primeiro tri.

Atual 11colocado do ranking mundial, Almagro fica de bye na primeira rodada. Nas oitavas de final, o espanhol pode encontrar um dos poucos brasileiros da chave principal. Se vencer o romeno Victor Hanescu na estreia, João ‘Feijão’ Souza encara o principal favorito.Fernando Verdasco, cabeça de chave número 3 e 26colocado do ranking mundial, também sai adiantado na chave. Na segunda rodada, ele espera pelo vencedor do duelo entre o compatriota Javier Marti, convidado pela organização, e o português Frederico Gil.

Ex-número 1 do mundo, Juan Carlos Ferrero, sexto favorito, estreia contra o argentino Leonardo Mayer. Albert Montañes, sétimo pré-classificado, duela com o italiano Filippo Volandri. Para completar os candidatos ao título da armada espanhola, Albert Ramos, cabeça de chave número 8, pega o colombiano Santiago Giraldo.

O brasileiro Thomaz Bellucci, 38do mundo e cabeça de chave número 4, também fica de bye na primeira rodada. Nas oitavas de final, ele pode encontrar um compatriota, já que enfrenta o vencedor do embate entre Ricardo Mello, semifinalista em 2005 e 2011, e o espanhol Pere Riba.

DE OLHO NOS COLOMBIANOS

Na briga por um lugar nos playoffs do Grupo Mundial, o Brasil encara a Colômbia na próxima rodada da Copa Davis. Em São Paulo, o capitão João Zwetsch (foto) e seus pupilos poderão observar alguns dos prováveis adversários no confronto.

Na chave de simples, Santiago Giraldo estreia diante do espanhol Albert Ramos, oitavo favorito. No torneio de duplas, Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, cabeças de chave número 3, pegam a dupla formada por Giraldo com o francês Benoit Paire.

Santiago Giraldo, Juan Sebastian Cabal e Robert Farah foram convocados, ao lado de Alejandro Falla, para o confronto com o Equador, vencido pelos colombianos por 3 a 2 no último final de semana.

Dois dos destaques do torneio podem duelar logo na segunda rodada. Cabeça de chave número 2 e 12da lista da ATP, o francês Gilles Simon sai adiantado na chave e pega o vencedor da partida entre o compatriota Benoit Paire e o argentino David Nalbandian, ex-top 3.

O ATP 250 de São Paulo será um dos últimos torneios da vitoriosa carreira do chileno Fernando Gonzalez, que marcou sua despedida para o Masters 1000 de Miami, em março. Vice-campeão do Aberto da Austrália-2007, ex-top 5 e dono de três medalhas olímpicas, ele estreia diante de um qualifier.

Se em simples a hegemonia é da Espanha, na chave de duplas o Brasil é o atual campeão, uma vez que Marcelo Melo e Bruno Soares venceram Pablo Andujar e Daniel Gimeno Traver na final do ano passado. Em 2012, os antigos parceiros estão separados.

Ao lado do norte-americano Eric Butorac, Bruno Soares é cabeça de chave número 1 e estreia diante dos argentinos Leonardo Mayer e Carlos Berlocq. Marcelo Melo, por sua vez, joga com Thomaz Bellucci e pega os espanhóis Albert Montañes e Albert Ramos na primeira rodada.

Com o tcheco Michal Mertinak, André Sá forma a quarta parceria mais cotada ao título e enfrenta o argentino Diego Junqueira e o português Frederico Gil na estreia. Há mais três duplas 100% brasileiras na chave: Guilherme Clezar e Caio Zampieri, Ricardo Mello e João ‘Feijão’ Souza e Rogério Dutra da Silva e Bruno Sant’Anna.

ESPANHÓIS DOMINAM ATP BRASILEIRO EM SIMPLES

Ano

Campeão

Vice

2001

Jan Vacek (TCH)

Fernando Meligeni (BRA)

2002

Gustavo Kuerten (BRA)

Guillermo Coria (ARG)

2003

Sjeng Schalken (HOL)

Rainer Schüttler (ALE)

2004

Gustavo Kuerten (BRA)

Agustín Calleri (ARG)

2005

Rafael Nadal (ESP)

Alberto Martin (ESP)

2006

Nicolas Massu (CHI)

Alberto Martin (ESP)

2007

Guillermo Cañas (ARG)

Juan Carlos Ferrero (ESP)

2008

Nicolas Almagro (ESP)

Carlos Moya (ESP)

2009

Tommy Robredo (ESP)

Thomaz Bellucci (BRA)

2010

Juan Carlos Ferrero (ESP)

Lukasz Kubot (POL)

2011

Nicolas Almagro (ESP)

Alexandr Dolgopolov (UCR)