Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Em respeito a Bianchi, Marussia terá só um piloto em Sochi

Chilton correrá sozinho pelo time. Mercedes dominou os dois primeiros treinos

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2018, 09h50 - Publicado em 10 out 2014, 10h36

A escuderia Marussia levará apenas um de seus carros, o do britânico Max Chilton, à pista no Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1. Para demonstrar respeito e apoio ao francês Jules Bianchi, que sofreu grave acidente no último domingo, no Japão, só Chilton disputou o primeiro treino livre, nesta sexta-feira, no circuito de Sochi. Isso será mantido nas demais sessões realizadas na Rússia e também na corrida de domingo. Além de entrar com um só carro na pista, a escuderia decidiu usar só metade de sua garagem na Rússia, mantendo na outra parte o nome de Bianchi e toda estrutura que habitualmente rodeia o piloto.

Leia também:

Em choque depois de acidente, F1 desembarca na Rússia

Pilotos usarão adesivos em homenagem a Bianchi em GP

Trauma no cérebro de Jules Bianchi pode deixar sequelas

Bianchi, de 25 anos, sofreu uma grave lesão cerebral após se chocar contra o guindaste que retirava o carro do alemão Adrian Sutil, da Sauber, que saiu da pista no mesmo trecho que o piloto da Marussia. Abalados pelo grave acidente do francês, todos os pilotos levam em seus capacetes mensagens de apoio ao francês. Bianchi segue internado no Hospital Geral de Mie, próximo ao circuito de Suzuka, em estado crítico, mas estável, segundo o último boletim médico, divulgado na terça-feira. Na quinta, a Marussia chegou a listar o americano Alexander Rossi, de 23 anos, piloto reserva da equipe, como possível substituto de Bianchi. Rossi, no entanto, permanecerá apenas como reserva de Chilton.

Treino – O alemão Nico Rosberg (Mercedes) marcou o melhor tempo na primeira sessão preparatória para o primeiro GP a ser realizado na Rússia, no balneário de Sochi, palco da última edição da Olimpíada de Inverno. Rosberg registrou a marca de 1m42s311, ficando à frente de seu companheiro de equipe, o britânico Lewis Hamilton, que marcou 1m42s376. O também britânico Jenson Button (McLaren) ficou com o terceiro melhor tempo (1m42s507). O brasileiro Felipe Massa (Williams) terminou a sessão com a 11ª posição (1m42s741), 199 milésimos mais lento que seu companheiro de equipe, o finlandês Valterri Bottas, que conquistou o 10º tempo (1m42s542).

No segundo treino livre, Hamilton foi o mais rápido, completando o circuito em 1m39s630, à frente do dinamarquês Kevin Magnussen (McLaren), que surpreendeu ao marcar o segundo tempo da sessão (1m40s494). O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) fez o terceiro tempo, com 1m40s504. Rosberg caiu para a quarta posição (1m40s542). Já Massa melhorou seu tempo e sua colocação: saltou para a sétima posição, completando a volta em 1m40s731, mas ainda atrás de seu companheiro de equipe, o filandês Valtteri Bottas, que obteve o quinto melhor tempo (1m40s573). A definição do grid acontece às 8 horas de sábado (no horário de Brasília), mesmo horário da corrida, no domingo.

Próximas provas
Data Local Autódromo
12/10 Rússia Sochi
02/11 Estados Unidos Austin
09/11 Brasil Interlagos
23/11 Abu Dhabi Yas Marina
As equipes e pilotos
Equipe Pilotos
Red Bull Sebastian Vettel (Alemanha) Daniel Ricciardo (Austrália)
Ferrari Fernando Alonso (Espanha) Kimi Raikkonen (Finlândia)
McLaren Jenson Button (Grã-Bretanha) Kevin Magnussen (Dinamarca)
Lotus Pastor Maldonado (Venezuela) Romain Grosjean (França)
Mercedes Nico Rosberg (Alemanha) Lewis Hamilton (Grã-Bretanha)
Sauber Esteban Gutiérrez (México) Adrian Sutil (Alemanha)
Force India Nico Hulkenberg (Alemanha) Sérgio Pérez (México)
Williams Felipe Massa (Brasil) Valtteri Bottas (Finlândia)
Toro Rosso Daniil Kvyat (Rússia) Jean-Eric Vergne (França)
Caterham Andre Lotterer (Alemanha) Marcus Ericsson (Suécia)
Marussia Jules Bianchi (França) Max Chilton (Grâ-Bretanha)

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade