Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em Potosi, Flamengo reencontra adversário incômodo na Libertadores

Quando o Flamengo entrar em campo na noite desta quarta-feira em Potosi para enfrentar a equipe local estará revivendo uma situação acontecida há quase cinco anos quando os dois times se enfrentaram na fase de grupos da Libertadores. Apesar dos protestos dos cariocas contra altitude encontrarem eco na Conmebol e nem na Fifa, o time carioca acabou se saindo bem do desafio diante da equipe boliviana.

No dia 14 de fevereiro de 2007, os dois times se enfrentaram pela primeira vez no Estádio Mario Guzmán com arbitragem do peruano Victor Rivera. O Real saiu na frente do placar com gols de Edu Monteiro e Aguilera mas o time carioca reagiu com gols de Roni e Obina. Os jogadores suportaram bem altitude de quase quatro mil metros e apenas o atacante Renato Augusto necessitou de cuidados médicos à beira do gramado.

O Flamengo era dirigido por Ney Franco, hoje responsável pelas seleções brasileiras de base,e atuou com a seguinte equipe:Bruno, Leonardo Moura, Moisés, Ronaldo Angelim e Juan(Roni); Paulinho, Claiton, Thiago(Juninho Paulista) e Renato; Renato Augusto e Obina(Souza).

Depois do jogo, o presidente Márcio Braga garantiu que o Flamengo jamais voltaria a jogar na altitude mas as tentativas do clube rubro-negro foram rejeitadas e as partidas nos anos seguintes continuaram sendo marcadas para cidades com altitude elevada.

O jogo da volta só aconteceu no dia 14 de abril no Maracanã e o Flamengo venceu por 1 a 0, gol marcado por Souza. O uruguaio Liber Prudente apitou a partida e o Flamengo, ainda dirigido por Ney Franco, jogou da seguinte forma:Bruno; Leonardo Moura, Irineu, Ronaldo Angelim e Juan; Paulinho, Claiton, (Leandro Salino), Renato e Renato Augusto; Roni e Souza (Leo Medeiros).