Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em ‘novo campeonato’, Figueira tenta vencer JEC pela 1 vez no ano

Por Da Redação 21 abr 2012, 20h01

Vencedor dos dois turnos do Campeonato Catarinense, o Figueirense ainda não pôde, contudo, soltar o grito de ‘campeão’. Na nova fórmula do Estadual, o Alvinegro ainda precisa passar pelas semifinais e jogar mais duas finais para finalmente levantar a taça. Com a vantagem do empate, os comandados de Branco têm neste domingo, às 16 horas (de Brasília), com o Joinville, na Arena Joinville, a primeira batalha em busca do título que está há quatro anos longe do Orlando Scarpell

Depois de sobrarem na fase de pontos corridos – o Figueira terminou com sete pontos de vantagem na liderança – os jogadores não escondem a ansiedade pelos jogos de agora. Cientes de que trata-se de um ‘novo campeonato’, eles cobram atenção diante do Joinville, único adversário que ainda não venceu em 2012. Foram dois empates: 2 a 2 fora de casa e 3 a 3 em seus domínio

Avaí recebe a ‘ferida’ Chapecoense

‘Foram jogos muito difíceis, principalmente no Scarpelli. Temos que entrar concentrados porque agora zerou tudo. Sabemos da importância do primeiro jogo e o time está preparado, confiante para chegar à casa do Joinville e surpreender’, garantiu o meia Botti.

O clima de decisão fez o técnico Branco, diferente do que costuma fazer, fechar os últimos aprontos para a imprensa. No coletivo de quarta-feira, Coutinho, Hélder e Franco Niell ganharam uma chance, já que Guilherme Santos, Pablo e Aloísio se recuperavam de lesão. O trio titular, no entanto, não preocupa e deve ser mantido para a semifinal.

Continua após a publicidade

Se o Figueirense sobrou em campo desde o início da temporada, o Joinville penou para conseguir a classificação. Depois de um primeiro turno muito fraco, sem ao menos uma vitória, o que resultou na demissão do então técnico Gonzaga Milioli, o clube contratou Argel Fucks e alcançou uma incrível recuperação, carimbando a vaga para a semifinal apenas na última rodada, com a vitória sobre o Brusque.

Mesmo assim, o JEC garante não se intimidar com o rival. O retrospecto do confronto é favorável ao Joinville, que ostenta 64 vitórias e 48 derrotas, além de 62 empates. ‘Em clássico a vontade é muito maior e consequentemente a equipe joga melhor. Será um grande jogo’, previu o treinador.

Seguindo o adversário, Argel Fucks também preferiu não revelar o time. A principal dúvida está na composição da zaga, já que Pedro Paulo volta a ser opção depois de cumprir suspensão automática na rodada passada. Na ocasião, Maurício entrou em seu lugar e desempenhou bem na função. Durante a semana, a equipe realizou os treinamentos na própria Arena Joinville, onde o foco principal foram as jogadas de bola parada.

Confira os jogos de semifinal:

16h00 – Joinville x Figueirense

18h30 – Avaí x Chapecoense

Continua após a publicidade
Publicidade