Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em nome do amigo, Cícero avisa: O Paulo Miranda não vai mais errar

A reintegração do zagueiro Paulo Miranda animou ainda mais os jogadores do São Paulo para a partida da próxima quarta-feira, pelas quartas de final da Copa do Brasil, diante do Goiás. O criticado defensor, afastado do elenco pela diretoria há cerca de duas semanas, foi colocado à disposição do técnico Emerson Leão e já participou do treino coletivo desta segunda entre os titulares.

Leão nunca escondeu a preferência por Paulo Miranda em relação ao seu substituto, Edson Silva, que também não foi bem ao lado de Rodholfo nas duas partidas contra a Ponte Preta em que esteve entre os titulares. ‘Por hombridade’, como disse o próprio comandante, o ex-jogador do Bahia já está escalado para começar jogando nos próximos compromissos.

Ao invés de criticar o afastamento do companheiro conduzido pela diretoria sem o consentimento do treinador, o meio-campista Cícero, um dos ‘intocáveis’ do elenco, prefere adotar o discurso de ‘já passou’. ‘Esse assunto do Paulo Miranda a gente nem toca, são águas passadas. Nosso foco é o Goiás e o Paulo está treinando com a gente. Quem perdeu a partida para o Santos, por exemplo, foi o grupo, não foi o Paulo Miranda. Essa situação foi bem chata’, admiti

‘Ele não vai errar mais não, vai acertar com a gente’, prometeu o camisa 16, que ainda respeitou a decisão soberana na diretoria do Tricolor no ‘caso Paulo Miranda’: ‘Isso está sujeito a acontecer com qualquer um, mas temos que unir as nossas forças porque estamos nas quartas de final de Copa do Brasil e temos tudo para chegar à final

Alheio às entrevistas coletivas, Paulo Miranda preferiu não se posicionar sobre toda a situação, mas a satisfação ao treinar entre os titulares ao lado dos companheiros já fala por si só. Nesta segunda-feira, data da reapresentação do grupo, o defensor foi escalado no time de colete – titular – que venceu os reservas por 2 a 0, gols marcados por Lucas e Luis Fabiano.

Após a eliminação do Campeonato Paulista, por decisão direta da presidência e da diretoria do clube, Paulo Miranda foi afastado devido às sucessivas falhas. A promessa era de que só retornaria no Campeonato Brasileiro, mas a pressão do técnico Emerson Leão, dos jogadores e da torcida – que demonstrou entoando gritos de apoio à decisão de Leão no Morumbi – antecipou a volta do camisa 13 às listas de relacionados.