Clique e assine a partir de 8,90/mês

Em noite de Pato, São Paulo goleia o Danubio

Atacante marca duas vezes na vitória por 4 a 0 no Morumbi pela Libertadores

Por Da Redação - 26 fev 2015, 00h33

Ausente na dura derrota para o Corinthians, clube com o qual ainda tem contrato, Alexandre Pato garantiu na noite desta quarta-feira a recuperação do São Paulo na Copa Libertadores. O atacante voltou a se destacar e marcou dois gols na vitória por 4 a 0 sobre o uruguaio Danubio, no Morumbi. Reinaldo e Cafu completaram o placar.

Confirmado o favoritismo, o time treinado por Muricy Ramalho soma os três primeiros pontos na competição e se recupera da derrota no clássico na estreia. O último colocado do grupo passa a ser justamente o Danubio, com duas derrotas. Também integra o grupo, além do Corinthians, o argentino San Lorenzo.

Leia também:

Aidar exige título de Muricy: ‘Montamos o time que ele quis’

O jogo – Logo aos três minutos, Alexandre Pato mostrou que seria o nome do jogo. Reinaldo colocou a bola entre as pernas do marcador, avançou à linha de fundo e cruzou. Bem colocado na grande área, Pato acertou um lindo chute de primeira e abriu o placar. Aos 29 minutos, ele só não fez outro golaço, este por cobertura, porque colocou força demais na bola.

A diferença técnica entre os dois times se provou gigantesca com o passar do tempo. O meia González era o jogador mais perigoso do Danubio, mas não tinha companhia à altura. O São Paulo, por sua vez, contava com Michel Bastos mais uma vez inspirado. Ganso e Luis Fabiano, ao contrário, não estiveram muito participativos na primeira etapa.

Ficou a cargo de Pato, então, também o segundo gol. Depois de Bruno escapar nas costas do lateral esquerdo e acertar o cruzamento, Pato se valeu da falta de marcação para escolher o canto direito e cabecear a bola para a rede: 2 a 0. Foi o oitavo gol do atacante em nove partidas na temporada.

Na volta do intervalo, o Danubio tentou reagir. Um cabeceio de González passou rente à trave direita. Mais tarde, Fornaroli também arrematou acima do travessão. A reação uruguaia, porém, acabou aos 24 minutos. Reinaldo recebeu na esquerda e arriscou. A bola desviou na defesa e entrou. No minuto seguinte, Hamilton Pereira discutiu com Michel Bastos e com o árbitro Enrique Osses e foi expulso, facilitando a lição de casa da equipe brasileira. Para não dar brecha ao azar, Muricy Ramalho sacou dois de seus pendurados (o volante Denilson e o lateral direito Bruno) e ainda comemorou mais um gol, aos 43 minutos, marcado por Cafu, sua terceira substituição.

(Com Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade