Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em meio a denúncias, Blatter afirma que não deixará o cargo antes das próximas eleições

Na última sexta-feira, autoridades suíças invadiram a sede da Fifa com um pedido de investigação criminal por suspeita de má gestão e apropriação indébita do cartola

O presidente da Fifa Joseph Blatter afirmou nesta segunda-feira, segundo comunicado publicado por seus advogados, que vai permanecer no cargo até as próximas eleições, em 26 de fevereiro de 2016. A declaração vem três dias após invasão da polícia à sede da Fifa por uma investigação criminal aberta pela procuradoria-geral da Suíça, que alega suspeita de má gestão e apropriação indébita do cartola de 79 anos.

Leia também:

Polícia invade sede da Fifa e Blatter é processado criminalmente

Blatter falta e Fifa decide que Copa do Catar será em novembro e dezembro

Descontente, Fifa dará ultimato ao ausente Del Nero

Valcke pediu compensação milionária para deixar Fifa antes de acusação

Blatter também defendeu, por meio do comunicado de seus advogados, o presidente da Uefa, Michel Platini, que está sendo investigado por receber 8 milhões da Fifa: “Os pagamentos eram uma retribuição justificada e foram contabilizados de maneira apropriada dentro da Fifa, incluindo os encargos sociais”.

(Com AFP)