Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em jogo interrompido por temporal, Chile bate a Colômbia e reedita final contra a Argentina

Partida durou mais de quatro horas. No final, deu Chile: 2 a 0

Por Da Redação 23 jun 2016, 01h40

Em partida que durou mais de quatro horas devido a uma forte tempestade, que causou uma longa interrupção, o Chile venceu a Colômbia por 2 a 0 nesta quarta-feira no estádio Soldier Field, em Chicago, e avançou à final da Copa América Centenário, em que reencontrará a Argentina.

O atual campeão conquistou a vitória graças a dois gols marcados nos dez primeiros minutos de partida, um por Aránguiz, ex-atleta do Internacional, e um de Fuenzalida. Depois disso, o jogo ficou interrompido por mais de duas horas devido ao mau tempo. De volta a campo, a Colômbia não conseguiu reagir.

A vitória reforça a condição atual de potência sul-americana da seleção chilena e provoca a reedição da final do ano passado, em que ‘La Roja’ bateu os argentinos nos pênaltis. A partida acontecerá no próximo domingo no MetLife Stadium, em East Rutherford, no estado americano de Nova Jersey.

A ‘Albiceleste’ se classificou na terça-feira com uma goleada sobre os Estados Unidos por 4 a 0 em Houston. As duas finalistas já se enfrentaram nesta edição especial de centenário da Copa América, e a bicampeã mundial venceu por 2 a 1.

Já os colombianos tentarão o terceiro lugar como prêmio de consolação. Para isso, precisará bater a seleção anfitriã no próximo sábado, no Estádio da Universidade de Phoenix, em Glendale.

O jogo – Em campo, o Chile começou pressionando muito e abriu o placar logo aos seis minutos. Fuenzalida subiu pela direita e cruzou na área. O meia Cuadrado dividiu a bola pelo alto, mas mandou a bola no meio da área. Aránguiz, livre, fez o gol.

Continua após a publicidade

A Colômbia não teve nem tempo para respirar e o Chile fez o segundo pouco tempo depois. Aos 10 minutos, Alexis Sánchez dominou pela esquerda e bateu firme. A bola explodiu na trave direita do goleiro Ospina e voltou no meio da área. Fuenzalida, sozinho, pegou o rebote e só empurrou a bola para o gol.

Da metade do primeiro tempo até o intervalo, a Colômbia melhorou seu rendimento e começou a pressionar a defesa chilena. O problema para os colombianos foi a grande paralisação por causa do temporal.

O temporal – Instantes depois do término do primeiro tempo, um anúncio nos telões e no sistema de som do Soldier Field pedia para que os torcedores se abrigassem em locais seguros devido ao alerta de “clima perigoso”.

A informação inicial era de que o intervalo duraria cerca de 30 minutos devido à tempestade. No entanto, esse prazo foi sendo prorrogado, até que depois de duas horas de paralisação, foi anunciado que a bola voltaria a rolar em cerca de 25 minutos, às 22h25 (local, 0h25 de quinta-feira de Brasília).

Para a alegria dos espectadores, tanto os que foram ao estádio quanto os que viam pela televisão, a bola voltou a rolar, mas o gramado ainda permaneceu pesado, dificultando o jogo da Colômbia. Para piorar, o volante Carlos Sánchez foi expulso aos 10 minutos e aí a missão de conseguir ao menos um empate ficou praticamente impossível.

(Com EFE e Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade