Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em jogo emocionante, Brasil se classifica para as semis

Atual campeã olímpica, a seleção brasileira feminina de vôlei venceu a campeã mundial Rússia nas quartas de final, no tie-break, nesta terça-feira. As brasileiras perderam o primeiro e terceiro sets, mas venceram o segundo e quarto, com parciais de 24/26, 25/22, 19/25, 25/22. No set decisivo, o Brasil salvou cinco match points, mas Fernanda Garay sacou bem duas vezes para encerar a partida em 21 a 19.

Leia também:

Leia também: O dia a dia dos jogos pela equipe de VEJA em Londres

Uma das melhores jogadoras em quadra, Sheila soube atacar com calma para salvar os match-points e anotou 27 pontos, 23 deles em ataques. Thaísa errou o tempo de uma bola fácil no primeiro set, quando o Brasil se aproximaria de fechar a parcial, mas se recuperou e marcou 24 pontos na partida. Leia também: Alison e Emanuel estão na final e garantem medalha de prata O jogo – As brasileiras precisaram de 2h21 para vencer, e agora estão a uma vitória da medalha olímpica. Nas semifinais, a seleção brasileira enfrenta a seleção japonesa, que venceu nesta terça a China, por 3 sets a 2. Os duelos Itália x Coreia do Sul e Estados Unidos x República Dominicana encerram a fase de quartas. Leia também: As últimas informações da Olimpíada

No primeiro set, brasileiras e russas fizeram um duelo bastante equilibrado, sem possibilidade de escapada no placar e trocas na liderança. A equipe de José Roberto Guimarães virou para 22 a 21, mas cedeu nova virada e perdeu por 26 a 24. O segundo set também foi acirrado, as brasileiras abriram 18 a 11, mas a russas encostaram em 19 a 17. A equipe brasileira fechou em 25 a 22. Leia também: Exclusivo: em imagens , os Jogos que você não vê

O terceiro set teve o resultado com maior diferença, e as russas fecharam em 25 a 19. No quarto e decisivo, a Rússia abriu 3 a 0, mas as brasileiras reagiram e Thaisa e Sheila se destacaram no bloqueio. No ataque, a equipe mostrou eficiência, não desperdiçou as chances e levou o jogo para o tie-break, fechando a parcial em 25 a 22. Leia também: Zanetti, o campeão discreto, promete não perder seu foco

O set de desempate foi de ainda mais pressão para as duas equipes. O Brasil chegou a vencer por 10 a 7, mas as russas colaram. Com 11 a 9 para as brasileiras, um erro de arbitragem desconcentrou o Brasil: o japonês Akihiko Tane marcou bola fora em ataque válido de Fernanda Garay. O lance mexeu com o jogo, e as russas viraram em 14 a 13.

As russas tiveram cinco match points salvos pelas brasileiras, mas um ace de Fernanda Garay virou o jogo em 20 a 19. No lance seguinte, o Brasil não desperdiçou sua chance, e Fabiana fechou o tie break em 21 a 19.