Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em jogo de seis gols, São Paulo empata com o Cruzeiro

Por Felipe Mendes

São Paulo – Em jogo de seis gols e muitas chances desperdiçadas, São Paulo e Cruzeiro empataram por 3 a 3, na noite desta quarta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, na abertura da 28ª rodada do Brasileirão. Dagoberto, com um gol e uma assistência, foi o grande nome do jogo, que contou com um pênalti desperdiçado por Luís Fabiano.

O resultado manteve o São Paulo na terceira colocação da tabela, com 47 pontos – poderá ser superado pelo Botafogo no decorrer da rodada, no final de semana. Já o Cruzeiro segue ameaçado pelo rebaixamento. Com 30 pontos, o time mineiro continua em 16º, mas não tem chance de entrar na zona da degola ao fim da rodada.

Sem Lucas, com a seleção brasileira, e Casemiro, no banco de reservas, o São Paulo contou nesta quarta com a inspiração de Dagoberto. O atacante marcou gol, deu assistência e ainda iniciou o lance que gerou o terceiro gol do time. Luís Fabiano também teve participação efetiva nas jogadas decisivas, mas desperdiçou uma penalidade em sua melhor chance de marcar no seu retorno ao São Paulo.

O JOGO – Em posições antagônicas na tabela, Cruzeiro e São Paulo fizeram um início de jogo truncado e que só ganhou fluidez com o gol dos mandantes aos 12 minutos. Em uma das poucas investidas perigosas no ataque, Montillo avançou pela esquerda e cruzou na medida para Keirrison completar para as redes. Foi o primeiro gol do atacante com a camisa do Cruzeiro.

A resposta do São Paulo surgiu dos pés de Jean, em forte chute da direita. A bola explodiu na trave, aos 23. Pouco inspirado e com vantagem no placar, o Cruzeiro reduziu o ritmo e passou a jogar mais recuado. O time paulista aproveitou o espaço e assumiu o controle do meio-campo.

Mais consistente, não demorou para acumular chances desperdiçadas no ataque. A maior delas foi protagonizada pelo astro do time Luís Fabiano, maior contratação da história do clube. Em cobrança de pênalti, o atacante parou na defesa de Fábio, que caiu firme no canto esquerdo e evitou o gol de empate.

A penalidade foi resultado de bela jogada individual de Cícero, que invadiu a área, mas simulou falta do goleiro cruzeirense. Apesar das reclamações do time anfitrião, o árbitro Paulo Godoy Bezerra marcou o pênalti, que acabou sendo desperdiçado pelos visitantes.

O São Paulo voltou a perder boa chance de gol aos 43 minutos. Dagoberto recebeu belo passe de calcanhar na entrada da área e bateu na saída de Fábio. Everton, porém, interceptou o lance e desviou a bola, que já se encaminhava para as redes.

Pressionado, o Cruzeiro só ameaçou com o próprio Everton, aos 38. Ele investiu pelo meio e bateu firme de fora da área. Rogério Ceni precisou se esticar para evitar o segundo gol dos mineiros.

Depois de desperdiçar seguidas chances na etapa inicial, o São Paulo acelerou o jogo no segundo tempo e mostrou maior efetividade no ataque. Após encurralar o Cruzeiro na defesa, o time visitante buscou o empate aos 14 minutos. Dagoberto iniciou o lance, que contou com assistência de Luís Fabiano e finalização de Cícero.

Cinco minutos depois, o mesmo Dagoberto voltou à carga, desta vez em jogada individual. Ele partiu da intermediária e contou com a displicência da defesa cruzeirense para invadir a área e bater por cobertura para o fundo das redes.

A virada, contudo, não desanimou o Cruzeiro. Aos 26, Charles aproveitou rebote da defesa são-paulina, após cobrança de falta na área, encheu o pé e deixou tudo igual novamente no placar.

Mas o São Paulo tratou de esfriar a empolgação mineira aos 31. Dagoberto, mais uma vez decisivo, cruzou na área e Juan cabeceou para as redes: 3 a 2. Persistente, o Cruzeiro não se deu por vencido e buscou novamente o empate. Anselmo Ramon, que acabara de entrar, aproveitou vacilo da defesa e, sem marcação, cabeceou para o gol na pequena área, aos 34, assegurando um ponto na tabela.

Os dois times só voltam a campo na próxima quarta-feira. O São Paulo enfrentará o Internacional, em Barueri, às 16 horas. O Cruzeiro vai visitar o Bahia, às 21h50.

Ficha Técnica:

Cruzeiro 3 x 3 São Paulo

Cruzeiro – Fábio; Vítor, Léo, Victorino e Everton; Marquinhos Paraná, Charles, Roger (Élber) e Montillo; Farias (Anselmo Ramon) e Keirrison (Wellington Paulista). Técnico: Vágner Mancini.

São Paulo – Rogério Ceni; Jean (Casemiro), João Filipe, Rhodolfo e Juan; Carlinhos, Denilson, Cícero e Rivaldo; Dagoberto (Marlos) e Luís Fabiano. Técnico: Adilson Batista.

Gols – Keirrison, aos 12 minutos do primeiro tempo. Cícero, aos 14, Dagoberto, aos 19, Charles, aos 26, Juan, aos 31, e Anselmo Ramon, aos 34 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Fábio, Charles, Anselmo Ramon (Cruzeiro); Dagoberto, João Filipe (São Paulo).

Cartão vermelho – Denílson (São Paulo).

Árbitro – Paulo Godoy Bezerra (SC).

Renda – Não disponível.

Público – 9.944 pagantes.

Local – Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).