Clique e assine com 88% de desconto

Em jogo cheio de emoção, Espanha e Itália empatam na abertura do grupo C

Por Da Redação - 10 jun 2012, 14h53

Redação Central, 10 jun (EFE).- Espanha e Itália empataram em 1 a 1 no duelo cheio de emoção entre os dois últimos campeões mundiais disputado neste domingo em Gdansk, na Polônia, pela abertura do grupo C da Eurocopa.

A partida, principalmente, no segundo tempo, foi repleta de grande oportunidades. Os gols, inclusive, saíram na etapa complementar. A Itália abriu o placar aos 15 minutos, com Di Natale, que entrara quatro minutos antes. Os espanhois não demoraram a responder, empatando o jogo aos 19, com Fabregas.

As duas equipes largam na disputa do grupo C da Eurocopa com um ponto cada uma. Ainda neste domingo, Irlanda e Croácia fecham a primeira rodada da chave, no Estádio Municipal de Poznan, na Polônia.

A Espanha trouxe a principal surpresa nas escalaçãos, com a ausência de um centroavante na equipe. Coube a Cesc Fabregas atuar como o homem mais avançado da ‘Fúria’, apoiado por David Silva e Andrés Iniesta. Por sua vez, a Itália confirmou o desenho tático com uma linha de três defensores, para reduzir o espaço do ataque rival.

Publicidade

E com formações táticas bem estabelecidas, ficou claro desde o início da partida que os espanhois iriam pressionar e trabalhar a posse de bola, enquanto os italianos tentariam agredir nos contra-ataques, iniciados geralmente na ligação direta do setor defensivo com o ataque.

Apesar de tomar a iniciativa do jogo, a Espanha teve em Casillas um de seus melhores em campo no primeiro tempo, com duas grandes defesas, aos 12, após cobrança de falta de Pirlo, aos 35, em chute de Marchisio e, principalmente aos 45, em cabeçada à queima roupa de Thiago Motta, que terminou em grande defesa do camisa 1 do Real Madrid.

Os campeões europeus e mundiais apesar de ficarem mais tempo com a posse de bola, não conseguiram levar grande perigo real ao gol de Gianluigi Buffon na etapa inicial. A maior oportunidade aconteceu aos 44, quando Xavi serviu Iniesta, mas o meia acabou errando ao tentar encobrir o goleiro da Juventus.

E se o primeiro tempo foi ótimo, o segundo ficou muito melhor, com as duas equipes se lançando com ainda mais vontade em busca do gol. Logo no primeiro minuto, Buffon fez boa defesa em conclusão de Fabregas.

Publicidade

Aos 11 minutos, depois de perder uma bola na cara do gol espanhol três minutos antes, o atacante Balotelli foi substituído. Em seu lugar entrou Antonio Di Natale, que mostrou estrela aos 15 do segundo tempo, quando recebeu lindo passe de Pirlo e finalizou para o fundo das redes, abrindo o placar.

O gol era o que faltava para a partida incendiar de vez. Tanto que a Espanha precisou de quatro minutos para buscar o empate, com Fabregas balançando as redes italianas depois de cruzamento de David Silva.

Os dois protagonistas do gol de empate acabaram deixando o campo, para que Vicente del Bosque lançasse sua equipe de vez para buscar os três pontos, colocando Jesus Navas e Fernando Torres para comandar o setor ofensivo.

Aos 39 minutos, o centroavante do Chelsea esteve perto de garantir a virada para a ‘Fúria’. Após lindo passe de Xavi, Fernando Torres deu toque por cima do adiantado Buffon, que acabou saindo por cima do gol.

Publicidade

O autor do gol italiano, Di Natale, ainda teve uma boa chance aos 43 minutos, quando tabelou com Marchisio e concluiu para o gol. Bem colocado, Casillas fez a defesa que decretou o empate entre os últimos campeões mundiais.

Ficha técnica:.

Espanha: Casillas; Arbeloa, Piqué, Ramos e Alba; Busquets, Xabi Alonso, Xavi; Silva (Navas), Iniesta e Fabregas (Torres). Técnico: Vicente del Bosque.

Itália: Buffon; Bonucci, De Rossi e Chiellini; Giaccherini, Motta (Nocerino), Pirlo, Marchisio e Maggio; Cassano (Giovinco) e Balotelli (Di Natale). Técnico: Cesare Prandelli.

Publicidade

Arbitragem: Viktor Kassai (Hungria), auxiliado por seus compatriotas Gabor Erös e György Ring.

Cartões amarelos: Alba, Arbeloa e Torres (Espanha); Balotelli, Bonucci, e Chiellini (Itália)

Gols: Fabregas (Espanha) e Di Natale (Itália)

Estádio: Arena Gdansk, em Gdansk (Polônia). EFE

Publicidade