Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em dia de Brasileirão esvaziado, confira bizarrices da CBF

Realização de jogos importantíssimos do Brasileirão com equipes desfalcadas pelas seleções é só um dos itens da extensa lista de trapalhadas dos dirigentes

Partidas com desfalques*

CAMPEONATO BRASILEIRO

Botafogo x Palmeiras, 8/10, no Maracanã

Cruzeiro x Corinthians, 8/10, no Mineirão

Fluminense x Atlético-MG, 9/10, no Maracanã

Santos x Bahia, 9/10, na Vila Belmiro

Botafogo x Corinthians, 11/10, no Maracanã

Flamengo x Cruzeiro, 12/10, no Maracanã

Atlético-MG x São Paulo, 12/10, no Mineirão

Criciúma x Santos, 12/10, no Heriberto Hülse

COPA DO BRASIL

Cruzeiro x �ABC, 15/10, na Arena das Dunas

Corinthians x �Atlético-MG, 15/10, no Mineirão

Botafogo x� Santos, 16/10, em Vila Belmiro

*Jogos com atletas da seleção brasileira; há outras equipes desfalcadas de convocados para outras seleções nacionais

O mês de outubro chegou e o futebol brasileiro entrou em fase decisiva. Na semana passada, foram abertas as quartas de final da Copa do Brasil, torneio nacional que dá ao campeão uma vaga direta para a Copa Libertadores e representa receitas importantes para os clubes. No Brasileirão, o líder Cruzeiro e o sexto colocado Corinthians fazem nesta quarta-feira, às 22 horas, no Mineirão, um duela que influenciará diretamente no topo da classificação e que tinha tudo para ser um dos mais atrativos da competição. No entanto, o duelo perderá muito de seu brilho por causa de um fato tão absurdo quanto corriqueiro: a maioria das grandes equipes brasileiras estará desfalcada de seus principais jogadores, que servirão suas seleções nacionais em datas Fifa (como são chamados os dias reservados pela entidade para a realização de jogos internacionais). O Cruzeiro não terá seu principal protagonista, o meia Éverton Ribeiro, convocado para a seleção brasileira, assim como os corintianos Gil e Elias. Para piorar a situação do clube paulista, o uruguaio Nicolás Lodeiro e o peruano Paolo Guerrero, artilheiro do time e maior ídolo da torcida, também ficarão de fora. Outras partidas importantíssimas do Brasileirão e, sobretudo, os jogos de volta das quartas de final da Copa do Brasil também terão desfalques devido ao inadequado calendário do futebol nacional.

Leia também:

CBF atrapalha 11 partidas no Brasil – mas Dunga bate o pé​

Só na seleção brasileira convocada por Dunga para os amistosos contra Argentina e Japão, nos dias 11 e 14, sete atletas atuam em clubes brasileiros. Com isso, Cruzeiro, Corinthians, Atlético-MG, Botafogo e Santos, todos ainda vivos na Copa do Brasil, terão que jogar a partida de volta das quartas de final sem seus atletas de nível internacional. Ao todo, onze partidas no país serão afetadas pela convocação da seleção de Dunga (oito do Brasileirão e três da Copa do Brasil). Além disso, diversos clubes do país contam como estrangeiros que servem suas seleções, como Aranguiz, do Inter, Mena, do Santos, Guerrero e Lodeiro, do Corinthians e Marcelo Moreno, do Cruzeiro (o boliviano pediu dispensa de sua seleção para não desfalcar o clube mineiro nas próximas partidas, assim como Guerrero, que poderá jogar pelo Corinthians contra o Atlético-MG na próxima semana). O enorme prejuízo dos clubes brasileiros, que pagam salários altíssimos a esses atletas, poderia ser resolvido facilmente caso a CBF conseguisse adaptar o calendário brasileiro às datas Fifa – que, diga-se, já tem seus compromissos definidos até 2017. É assim que acontece em absolutamente todas as ligas relevantes do futebol internacional. Para isso, nem seria preciso adaptar o calendário brasileiro ao europeu, o que serial o ideal – bastaria enxugar os cada vez mais desinteressantes campeonatos estaduais e iniciar o Brasileirão mais cedo, com folgas nas datas Fifa. Os clubes reclamam, mas parecem resignados. Afinal, já estão acostumados ao longo histórico de trapalhadas e confusões do comando do futebol brasileiro.