Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Em crise, Palmeiras empata com Flamengo no Rio

Por Da Redação 12 out 2011, 23h48

Por AE

Rio – Flamengo e Palmeiras empataram por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, no Engenhão, pela 29ª rodada do Brasileirão. O resultado no Rio não alivia a grave crise palmeirense, que sofre com sérios problemas internos e vem colecionado resultados ruins nos últimos jogos. Do outro lado, diminui as chances flamenguistas de chegar ao título do campeonato.

Agora, o Palmeiras já soma quatro jogos sem vitória, sendo três empates e uma derrota, e chega aos 41 pontos, cada vez mais longe da briga pela vaga na Libertadores. E o Flamengo, com 48 pontos, aumenta a sua série invicta para seis partidas – são três vitórias e três empates -, mas desperdiça a chance de encostar nos primeiros colocados do campeonato.

O Palmeiras entrou em campo vivendo uma enorme crise. Após o volante João Vitor ser agredido por torcedores na tarde de terça-feira, os jogadores se rebelaram e decidiram adiar a viagem ao Rio – sem concentração, a delegação embarcou apenas na manhã desta quarta. Líder do protesto, o atacante Kléber discutiu com o técnico Luiz Felipe Scolari e foi afastado do time.

Além do afastamento de Kléber, o Palmeiras teve dois desfalques importantes nesta quarta-feira: o meia Valdivia estava retornando da seleção chilena e o goleiro Marcos foi poupado novamente. O Flamengo também teve uma ausência muito sentida, já que Ronaldinho Gaúcho não conseguiu voltar a tempo do México, após a disputa do amistoso do Brasil na noite de terça.

Apesar de tantos problemas, o Palmeiras começou o jogo melhor, marcando forte e levando algum perigo no ataque. Mas a primeira grande chance foi do Flamengo. Numa mesma jogada, aos 15 minutos, o time carioca acertou duas bolas na travessão, com cabeçadas de Bottinelli e Léo Moura – entre elas, o goleiro Deola ainda fez ótima defesa em cabeçada de Thiago Neves.

Aos 21 minutos, o Palmeiras criou uma chance de gol com o atacante Fernandão, que teve certa liberdade dentro da área, mas chutou muito fraco, nas mãos do goleiro Felipe. O Flamengo respondeu aos 26, quando Thiago Neves arriscou de muito longe e exigiu boa defesa de Deola. Nessa altura, o time carioca já dominava o jogo, controlando a posse de bola no ataque.

Para piorar a situação palmeirense, o volante e capitão Marcos Assunção caiu de mal jeito e machucou o ombro direito, sendo substituído aos 35 minutos – Rivaldo entrou em seu lugar. Mesmo sem um de seus principais jogadores, o Palmeiras criou ótima chance aos 39, quando Fernandão não alcançou a bola na área, mas Maikon Leite chegou chutando e Alex Silva evitou o gol.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com uma formação mais ofensiva, após o técnico Vanderlei Luxemburgo trocar o volante Willians pelo meia-atacante Negueba – além disso, Jael substituiu Deivid no ataque. Assim, o time carioca acabou abrindo o placar aos 10 minutos, quando Thiago Neves chutou cruzado, Jael não alcançou e a bola entrou direto no gol.

Continua após a publicidade

O Palmeiras, no entanto, teve forças para reagir. Aos 18 minutos, Maikon Leite recebeu bom passe de Cicinho e chutou com categoria, empatando o jogo. Depois disso, os dois times tiveram chance para marcar. Do lado palmeirense, Luan mandou por cima. E no flamenguista, Deola fez linda defesa no chute de Jael. Assim, o confronto no Engenhão acabou mesmo empatado.

FICHA TÉCNICA:

Flamengo 1 x 1 Palmeiras

Flamengo – Felipe; Léo Moura, Alex Silva, Welinton e Junior Cesar; Airton (Fierro), Willians (Negueba), Renato e Bottinelli; Thiago Neves e Deivid (Jael). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Palmeiras – Deola; Cicinho, Thiago Heleno, Henrique e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção (Rivaldo) e Patrik (Tinga); Maikon Leite, Fernandão (Ricardo Bueno) e Luan. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gols – Thiago Neves, aos 10, e Maikon Leite, aos 18 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Emerson de Almeida Ferreira (MG).

Cartão amarelo – Marcos Assunção, Willians, Patrik, Cicinho, Thiago Heleno, Alex Silva e Negueba.

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Engenhão, no Rio.

Continua após a publicidade

Publicidade