Clique e assine com até 92% de desconto

Em coletiva, Mano diz que Ganso fará exame e não descarta corte

Por Da Redação 1 ago 2012, 14h33

A atuação do Brasil na vitória por 3 a 0 sobre a Nova Zelândia, nesta quarta-feira, ficou em segundo plano durante a coletiva do técnico Mano Menezes. O assunto predominante na entrevista do treinador após partida foi a situação do meia Paulo Henrique Ganso, cortado horas antes da partida com dores na coxa esquerda.

Mano revelou que o armador passará por uma ressonância magnética nesta quinta-feira e só então será possível ter uma idéia mais clara da gravidade da lesão. O treinador, no entanto, não descartou a possibilidade de o atleta ser cortado da disputa dos Jogos Olímpicos, caso o exame aponte algum problema físico que o impossibilite de atuar em alto nível.

‘O Ganso vai ser submetido a um exame, e veremos se tem uma lesão grave ou somente um hematoma nesses estágios do músculo. Caso o hematoma se confirme, não temos por que tirá-lo das Olimpíadas. Mas, se houver uma lesão e (a recuperação) demandar um pouco mais de tempo, vamos ter de pensar em outra situação’, garantiu o treinador.

Na lista de jogadores que podem ser convocados caso haja um corte na Seleção, estão o zagueiro Marquinhos, do Corinthians, o volante Casemiro, do São Paulo, e o meia Giuliano, do Metalist-UCR. Em relação à atuação do Brasil nesta quarta-feira, o treinador se mostrou satisfeito com o rendimento da equipe, lembrando que o time que entrou em campo contou com jogadores considerados reservas, como o atacante Lucas e o lateral esquerdo Alex Sandro.

‘Foi uma variação importante que nós testamos. Temos uma formação, uma base, e vamos mantê-la. O jogo de hoje foi importante para mostrar que nós temos um bom elenco, algo que eu já vinha dizendo há tempos’, afirmou o treinador.

Nas quartas de final das Olimpíadas, o Brasil encara o segundo colocado do Grupo D, posição que deve ficar com Honduras ou Japão. As duas equipes se enfrentam na tarde desta quarta-feira.

Continua após a publicidade
Publicidade