Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em casa, Vasco encara o Santos na luta pela liderança

Por Leonardo Maia

Rio – Se o Santos chega desfalcado de Neymar, Paulo Henrique Ganso, Rafael (na seleção olímpica) e Edu Dracena (lesionado) para enfrentar o Vasco, neste sábado, às 18h30, em São Januário, pelo menos o técnico Muricy Ramalho pode se consolar com o fato de que seu colega Cristóvão Borges teve uma semana turbulenta e pouco adequada para trabalhar o time que vai tentar alcançar a liderança do Campeonato Brasileiro.

O comandante vascaíno conviveu com indefinições quanto ao elenco até as últimas horas e mal pôde projetar a equipe titular que recebe os santistas, pela 11.ª rodada, na busca de derrubar o líder Atlético Mineiro, que visita no mesmo horário o Sport, do topo da tabela de classificação.

O meia Diego Souza foi alvo de novo “ataque” do Al Ittihad, da Arábia Saudita, que elevou a proposta, e o lateral-direito Fagner também recebeu ótima oferta do Wolfsburg. Eles podem deixar o Vasco a qualquer momento. O presidente Roberto Dinamite era aguardado de volta de uma viagem a Brasília para tomar uma decisão.

“Minha tática tem sido deixar (a definição do time) para o mais próximo do jogo possível, pois assim diminui a possibilidade de uma surpresa. Corro menos risco de montar algo e ter de desmontar depois. Quero esperar o máximo que puder”, resignou-se Cristóvão Borges, que se mostrava chateado com novas saídas, depois de perder Allan e Rômulo. “Claro que não posso dizer que estou contente. Isso não tem como. O ideal seria que fosse diferente”, lamentou.

É neste clima de incerteza sobre o futuro e com tantas distrações que Diego Souza e Fagner treinaram durante a semana. “Se eu achar que estão bem de cabeça, vão para o jogo”, comentou Cristóvão Borges.

Além deles, o volante Fellipe Bastos e o atacante Eder Luís passaram os últimos dias na angústia por sua regularização antes do fechamento da janela internacional, o que foi feito nesta sexta. Eles reforçam o time contra o Santos depois de se ausentarem das últimas três rodadas pela questão burocrática.

O zagueiro Renato Silva conseguiu a rescisão de seu contrato com o Shandong Luneng e o Vasco correu com a documentação para inscrevê-lo a tempo na CBF. No entanto, como esteve durante a semana na China, está descartado.