Clique e assine a partir de 9,90/mês

Em carta, jogadores do Cruzeiro criticam presidente

Por Da Redação - 31 jan 2012, 14h22

Por AE

Belo Horizonte – Antes mesmo de tomar posse da presidência do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares já se destacava pelas declarações pouco políticas, principalmente quando relacionadas às negociações envolvendo o argentino Montillo com São Paulo e Corinthians. Nesta terça-feira, o mandatário celeste começou a pagar pelo pouco cuidado com as palavras.

Isso porque os atletas do Cruzeiro, em conjunto, divulgaram nota oficial criticando duramente o presidente por declarações dadas há quase duas semanas, no dia 19 de janeiro. Na ocasião, ele foi irônico ao comentar o atraso no pagamento dos salários dos jogadores. “Atletas ganham muito pouco, ganham uma miséria, e atrasar três ou quatro dias faz uma falta danada’.

Os jogadores não gostaram nada. “Estamos indignados com a declaração irônica do presidente Gilvan de Pinho Tavares sobre o atraso dos salários”, começa a carta. “Fomos completamente surpreendidos (…) porque até o presente momento nenhum atleta do elenco comentou sobre esse assunto publicamente, nem tampouco deixou de realizar os trabalhos propostos pela equipe técnica nesta pré-temporada, muito pelo contrário!”, reforça o texto assinado pelos jogadores.

Continua após a publicidade

Ainda sem jogar em 2012, por conta do adiamento da estreia no Campeonato Mineiro, os jogadores celestes lembram que estão cumprindo com suas obrigações e esperam o mesmo do Cruzeiro. “Estamos há mais de 15 dias concentrados, realizando todas as nossas obrigações. Sendo muito ou pouco, o salário é um direito de todo trabalhador”, escrevem os jogadores, que garantem que vão continuar cumprindo com suas obrigações “com ou sem quitação de salários na data prometida”.

Publicidade