Clique e assine a partir de 9,90/mês

Em 50 dias, ex-colorado Fossati leva Cerro ao título paraguaio

Por Da Redação - 9 jul 2012, 15h33

Com gols de Santiago Salcedo e Jonathan Fabbro (Castorino descontou), o Cerro Porteño derrotou o Olimpia por 2 a 1 e conquistou o Torneio Apertura do Campeonato Paraguaio, competição que a equipe não vencia desde 2009. O comandante dessa conquista foi o uruguaio Jorge Fossati, que chegou a dirigir o Internacional até as semifinais da Copa Libertadores de 2010, mas foi dispensado antes da decisão.

Depois de deixar o Inter, Fossati dirigiu o Al Sadd, do Catar, e conquistou a Liga dos Campeões da Ásia e o terceiro lugar no Mundial de Clubes. Para passar mais tempo com a família, o treinador decidiu retornar para a América do Sul e acertou até dezembro com o Cerro Porteño, onde obteve mais um Campeonato Paraguaio – em 1997, no início da carreira, o próprio técnico dirigiu o mesmo Cerro no título nacional.

‘Chegamos há pouco tempo e pudemos implantar rapidamente nossa linha de trabalho. O grupo aceitou muito bem, e isso foi fundamental para que colhêssemos esse grande fruto em menos de dois meses. Fico muito contente por corresponder a um dos objetivos de todos no clube, que era esse título no ano do centenário, algo simbólico e que agora entra para a história’, discursou o emocionado treinador, após apenas 50 dias de trabalho à frente do Cerro Porteño.Há duas rodadas, o Olimpia era líder do Apertura com seis pontos de vantagem em relação ao Cerro, que diminuiu a vantagem e faturou o título no ano em que completa 100 anos de fundação: ‘O profissional deve sempre se desafiar, não pode se acomodar com as vitórias. E esse é nosso pensamento diário. Aqui no Cerro fomos muito bem recebidos e tivemos estrutura para tocar o projeto. Agora vamos comemorar mais um pouco e já iniciar a preparação para esse segundo semestre’.

Publicidade