Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ele de novo: derrotado, Kyrgios quebra raquetes e cospe no juiz

Tenista australiano deu mais um show de indisciplina e foi multado em mais de R$ 450 mil

O australiano Nick Kyrgios, número 27 do ranking mundial, protagonizou – novamente – cenas de grave indisciplina em quadra, na noite da última quarta-feira, 14, e será punido em 113.000 dólares (pouco mais de 450.000 reais) pela ATP. O tenista de 24 anos quebrou raquetes e até cuspiu em direção ao juiz Fergus Murphy ao ser eliminado na terceira rodada do Masters 1000 de Cincinatti pelo russo Karen Khachanov, 9º do mundo, com parciais de 6/7/7/6 e 6/2.

Kyrgios vive boa fase no ano e ainda neste mês levantou o troféu de campeão do ATP 500 de Washington, mas sua fúria costuma se sobressair a seu talento. Contra Khachanov, o australiano começou sólido e venceu o primeiro set sem sustos durante seus serviços. Kyrgios manteve o nível no segundo set, mas perdeu a cabeça com o juiz na reta final, devido ao tempo de 25 segundos para sacar e iniciar o ponto.

Em alguns torneios da ATP, os juízes têm um cronômetro para monitorar e advertir o jogador que extrapolar o tempo de saque. Kyrgios se irritou mesmo assim, xingando Murphy ao perder o segundo set. “É o pior juiz do circuito. Ele faz alguma m**** estúpida toda vez em que estou jogando, toda vez”, esbravejou. “Se você achar um vídeo do Rafa (Nadal) sacando tão rápido, eu calo minha boca. Absolutamente lixo, uma desgraça”, completou, a caminho do vestiário, onde quebrou duas raquetes e retornou à quadra.

Kyrgios não demonstrou vontade de jogar no terceiro set, facilitando a vitória de Khachanov, que manteve a paciência durante todo o jogo, apesar das atitudes do adversário. Ao deixar a quadra, o excêntrico Kyrgios ainda presenteou uma criança com uma de suas raquetes quebradas. Além da multa milionária, a ATP ainda estuda novas formas de punição ao australiano, incluindo uma suspensão.