Clique e assine a partir de 9,90/mês

Elano chega ao Grêmio mirando Libertadores e estreia no domingo

Por Da Redação - 10 jul 2012, 15h23

O Grêmio apresentou, no início da tarde desta terça-feira, seu novo camisa 7, ‘herdeiro’ de Renato Gaúcho. Contratado junto ao Santos em troca do argentino Miralles, o meio-campista Elano, de 31 anos, chegou ao clube com discurso otimista, agradecendo a chance que ‘poucos têm’ de vestir a camisa tricolor, traçando como meta uma vaga na Libertadores de 2013 e, de quebra, prometendo entrar em campo no doming

Velho conhecido de Vanderlei Luxemburgo, Elano foi enaltecido pelo treinador, que deseja um terceiro homem de meio-campo para definir os titulares do setor para domingo, quando o Grêmio entra em campo diante do Cruzeiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, buscando reabilitação – nas duas últimas rodadas, a equipe foi derrotada pelo Atlético-MG, no Olímpico, e goleada pelo Santos, na Vila Belmiro, ocupando atualmente o oitavo lugar na tabela de classificação.

‘Estou pronto para jogar e para defender as cores do Grêmio. Conheço a história desse clube e é um privilégio estar aqui. É uma oportunidade que muitos jogadores sonham, mas poucos conseguem realizar. Jogar com a camisa 7, com a qual Renato fez os gols do título mundial, é uma honra para mim. Vou procurar, dentro da filosofia do Grêmio, conquistar meu espaço. Meus objetivos, hoje, são os objetivos do Grêmio, conquistar essa vaga na Libertadores’, discursou o meio-campista, que agora aguarda apenas a publicação de seu nome no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF.

Amigo pessoal de jogadores como Kléber e Pará, além do técnico Vanderlei Luxemburgo, que o comandou na conquista do Campeonato Brasileiro de 2004, pelo Santos, Elano se identifica com a tradição do Tricolor, mais ainda com a torcida, à espera de uma grande campanha: ‘Vários jogadores me disseram que você sente a torcida presente, e isso motiva. Tudo gira em torno de acontecimentos positivos: a Arena, a paixão do torcedor gremista, voltar a trabalhar com o Luxemburgo, a qualidade dos meus companheiros e o apoio da direção’.

Continua após a publicidade

Elano tem 31 anos e foi revelado nas categorias de base do Guarani, tendo passado pela Inter de Limeira antes de chegar ao Santos, em 2001. No Peixe, o jogador foi bicampeão brasileiro e só saiu em 2005 para atuar pelo Shakhtar Donetsk. Do time ucraniano, seguiu para Manchester City e Galatasaray antes de retornar à Vila Belmiro, em 2011, no ano seguinte à disputa da Copa do Mundo em que foi um dos poucos destaques da Seleção Brasileira de Dunga. De volta, o jogador foi bicampeão paulista e também triunfou na Libertadores. Nos últimos meses, não conseguiu repetir as boas atuações que o tornaram ídolo e foi facilmente negociado.

O presidente Paulo Odone vê positivamente a contratação do novo camisa 7, apesar da má fase como jogador do Santos nos últimos tempos: ‘O Elano vem focado no Grêmio. Se formos buscar este atleta é porque temos convicção. É uma convicção do departamento de futebol, da comissão técnica e da direção. Acreditamos que ele entra como uma luva nesse projeto. O jogador tem o perfil do clube: de garra, de dedicação, de vontade. Características que queremos de nossos jogadores dentro de campo’.

Publicidade