Clique e assine com até 92% de desconto

Eduardo Costa admite atuar na zaga contra o Internacional

Por Da Redação 6 out 2011, 18h28

Sem poder contar com os zagueiros Dedé, com a Seleção Brasileira, e Victor Ramos, lesionado, o técnico Cristovão Borges ainda não sabe quem escalar no Vasco para ser o companheiro de zaga de Renato Silva contra o Internacional, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O comandante pode optar pelo jovem Douglas, especialista da posição, ou improvisar um volante. Além de Nílton, Eduardo Costa já atuou no setor e afirmou que, se necessário, vai ajudar a equipe no Beira-Rio.

‘Este é o momento de me sacrificar. Se o Cristovão Borges precisar eu vou para o jogo na zaga. É claro que gosto e prefiro atuar no meio, que foi onde sempre atuei. No entanto, estou a disposição para jogar na zaga. Esse jogo vale muito, pois estamos em um momento de afirmação na liderança e viemos de um tropeço em casa contra o Corinthians. Por conta disso, precisamos nos impor e buscar a vitória sobre o Internacional’, disse.

Na briga para manter a liderança do Campeonato Brasileiro, Eduardo Costa vê o Vasco capaz de tirar um rival direto pela taça em caso de uma vitória em Porto Alegre.

‘Matematicamente o Internacional tem a possibilidade de chegar ao título, mas fica muito difícil. Um time com a grandeza do Internacional não pdemos duvidar de nada. O discurso deles é de estar na Libertadores, mas se vencermos praticamente eliminamos um concorrente’, declarou.

O volante ressaltou que os próximos jogos podem determinar o futuro do Vasco no Brasileiro. Após o Inetrnacional, os cruzmaltinos vão encarar o Atlético-PR, na Arena da Baixada, além do Atlético-MG, em São Januário.

‘Temos uma sequência de jogos que podemos eliminar um concorrente e outros dois que estão brigando para não cair. É o momento de jogar com inteligência, com estratégia, para poder sair com as vitórias e darmos um passo rumo ao título’, finalizou.

Continua após a publicidade
Publicidade