Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Edson Bastos critica arbitragem cega em empate da Ponte Preta

Por Da Redação Atualizado em 19 jul 2016, 13h49 - Publicado em 7 jun 2012, 00h42

Estreante da noite na Ponte Preta, Edson Bastos poderia ter saído do Moisés Lucarelli com a sua primeira vitória se um erro da arbitragem não tivesse determinado o gol de empate do Flamengo aos 49 minutos do segundo tempo. Ao término do confronto, o novo arqueiro da Macaca entoou os cantos de revolta da torcida campineira e criticou duramente o quinteto liderado pelo juiz tocantinense Wagner Reway.

‘Eles colocam dois bandeiras do lado do gol para eles não fazerem nada durante o jogo? Os árbitros não enxergam nada. O que ele está fazendo aqui? Está dormindo? Eu não entendo esse tipo de coisa’, indagou o transtornado camisa 01 da Ponte.

O lance em questão aconteceu após uma bola alçada para dentro da área ponte-pretana sair pela linha de fundo. O cruzamento não resvalou em nenhum marcador da equipe mandante e seria reposta por Edson Bastos para a cobrança do tiro de meta. No entanto, o árbitro assinalou escanteio e deu chances para que Negueba aproveitasse a sobra do tiro de canto para cruzar na cabeça de Vagner Love, sacramentando a igualdade por 2 a 2 em Campinas.

Na sequência, os jogadores da Macaca foram até o árbitro Wagner Reway e cobraram explicações. Sem titubear, o juiz mostrou o cartão vermelho direto ao atacante e capitão Roger, que saiu de campo incrédulo com a sua expulsão. Depois do apito final, a polícia precisou entrar em ação e cercar o trio de arbitragem antes que os atletas ponte-pretanos cercassem os tocantinenses no centro do gramado.

Com os três pontos perdidos no último minuto de jogo, a Ponte Preta segue sem vencer no Brasileiro. A equipe foi derrotada em sua estreia pelo Atlético-MG, por 1 a 0, e empatou na última rodada por 1 a 1 com o Atlético-GO. Na sequência, a Macaca viajará até Florianópolis, onde enfrentará o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

Continua após a publicidade
Publicidade