Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Ed Carpenter é pole nas 500 Milhas de Indianápolis

Americano surpreendeu e foi o mais veloz na última tomada de tempos, apenas com os nove mais rápidos do dia

Por Da Redação 18 Maio 2013, 21h49

O norte-americano Ed Carpenter surpreendeu e conquistou neste sábado a pole position das 500 Milhas de Indianápolis, uma das provas mais famosas do automobilismo mundial, que faz parte do calendário da Fórmula Indy. Como tradicionalmente acontece, a definição das primeiras posições do grid é feita uma semana antes da corrida, que será no próximo domingo, dia 26. Aos 32 anos, Carpenter nunca conseguiu muito destaque na categoria nem nas 500 Milhas, em quase uma década de carreira. Desta vez, porém, ficou com a primeira colocação do grid, após ser o mais rápido no “Pole Day” realizado neste sábado. Um grande feito para quem ocupa apenas a 23ª colocação na atual temporada, com 43 pontos em quatro etapas.

Leia também:

Na despedida de Beckham, lágrimas e vitória do PSG

Massa faz exibição com Ferrari pelas ruas de Varsóvia

Conheça um centro de treinamento de pôquer no meio do mato

Continua após a publicidade

Carpenter ganhou duas provas em sua carreira na Indy (uma em 2011 e outra no ano passado), mas disse que o resultado deste sábado é mais importante que ambas. “As vitórias são incríveis, mas a pole em Indianápolis é melhor”, comemorou o piloto, que recebeu US$ 100 mil e 15 pontos no campeonato como prêmio pela primeira posição. “É só a primeira parte do que queremos fazer”, completou, já pensando na corrida.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

A chuva atrapalhou a programação do dia em Indianápolis. E Carpenter, o único piloto entre os nove que disputaram a parte final do treino que não era das equipes Andretti ou Penske – tem seu próprio time, o Ed Carpenter Racing -, foi a grande surpresa. Mas não foi a única: o novato colombiano Carlos Muñoz também brilhou neste sábado e ficou com o segundo lugar. O melhor brasileiro no grid é Hélio Castroneves, que tem três vitórias em Indianápolis (2001, 2002 e 2009) e vem brigando pelo título da atual temporada – está em terceiro lugar com 116 pontos, 20 atrás do japonês Takuma Sato. Neste sábado, ele foi para a última parte do treino de classificação, que contava apenas com os nove melhores pilotos do dia, e ficou só com o oitavo lugar. Tony Kanaan não foi para a última parte do treino, mas conseguiu a 12ª posição. A outra representante do Brasil, Bia Figueiredo, não teve a mesma sorte, ficando fora dos 24 melhores tempos do dia. Assim, ela terá que voltar para a pista neste domingo, quando aqueles que não se classificaram até a 24ª colocação precisarão lutar pelos nove lugares restantes do grid.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade