Clique e assine a partir de 9,90/mês

E Zizao, o chinês do Corinthians, já é quase Zizão

O atacante aos poucos entende o Brasil, mas sem intérprete só consegue sair sozinho para comer

Por Fabrício Lobel - 17 nov 2012, 07h05

“Aqui tem muita igreja. Em cada rua tem um monte. Na China é difícil encontrar uma”

Depois de oito meses no país, como está o seu português?

Falo um pouquinho. “Tudo bem”, “bom dia”, “obrigado”… Também aprendi a dizer “Moço, eu quero alguma coisa” e “A conta, por favor”. Assim consigo sair para jantar sozinho.

Quando você chegou, não falava nenhuma palavra?

Continua após a publicidade

Só alguns palavrões que os jogadores brasileiros tinham me ensinado. São os mesmos que usamos na China. Sabe quando você fala mal da mãe da pessoa? Então, na China é igual. Mas aqui moro com um casal de chineses e eles estão me ensinando outras palavras.

O que você já sabia a respeito do Brasil?

Sabia pouco. Conhecia o nome de alguns times, conhecia o Corinthians. Sabia que aqui o jogo é mais ofensivo. Os jogadores jogam para a frente. Jogam rápido. Na China é difícil ver futebol brasileiro. A gente vê mais os campeonatos europeus.

O que mais chamou sua atenção no Brasil?

Continua após a publicidade

Aqui tem muita igreja. Em cada rua tem um monte. Na China é difícil encontrar uma.

O que você faz quando não está treinando?

Eu já fui à praia, no Guarujá. Pena que estava chovendo. É diferente das praias chinesas. Lá, você tem de pagar para entrar. Mas, quando não estou treinando, fico em casa conversando com a família e com os amigos pela internet.

Quem é seu maior ídolo?

Continua após a publicidade

O Ronaldo. Ele era muito rápido e tinha bons dribles. Meu sonho é me encontrar com ele, mas ainda não consegui.

Está acompanhando a mudança de comando no governo chinês?

Não entendi a pergunta.

A escolha dos novos líderes do Partido Comunista.

Continua após a publicidade

Não. Só esporte, só esporte.

Leia mais

Leia mais na edição de VEJA desta semana, nas bancas e no tablet desde a manhã de sábado

Publicidade