Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

É cedo para pensar em convocação olímpica, diz Mano

Por Da Redação 14 fev 2012, 11h29

Por AE

Rio – Desde que assumiu a seleção brasileira em 2010, o técnico Mano Menezes nunca escondeu que a Olimpíada de Londres era uma de suas prioridades e, ao longo de sua trajetória, convocou diversos nomes com idade olímpica. Na lista divulgada nesta terça-feira, para o amistoso diante da Bósnia, que será realizado no dia 28 de fevereiro, na cidade de St. Gallen, na Suíça, não foi diferente.

No total, são oito jogadores com idade olímpica: o goleiro Rafael, os laterais Alex Sandro e Danilo, o volante Sandro, os meias Paulo Henrique Ganso e Lucas, e os atacantes Leandro Damião e Neymar. Apesar do foco, Mano apontou que ainda é cedo para pensar nos convocados que vão a Londres. “A convocação para a Olimpíada será depois. Não vou fazer antecipação por respeito aos jogadores, aqueles que querem estar lá e estão brigando”, declarou.

Dos oito nomes, somente Rafael não vinha sendo convocado – havia participado apenas do Superclássico das Américas, contra a Argentina, quando apenas jogadores que atuavam no Brasil foram chamados. Os outros sete atletas foram elogiados pelo treinador, que exaltou a postura deles nos treinamentos.

“Foi possível ver durante este período a capacidade destes jogadores. Mesmo que não tenham atuado, eles treinaram com a gente, foi possível ver atitude, disciplina, dedicação. Assim vamos selecionando os jogadores que vão fazer parte da preparação para a Olimpíada. Vamos intensificar está preparação em maio e junho”, afirmou.

Nos próximos meses, Mano terá que tomar outra importante decisão em relação à Olimpíada. Ele decidirá se vai utilizar os três jogadores acima de 23 anos que podem ir a Londres, de acordo com o regulamento dos Jogos. “Em relação às decisões sobre os jogadores acima de 23, vamos tomá-la bem mais para frente. Esta definição depende de uma negociação mais ampla, porque são jogadores mais consagrados. Eles podem ser de clubes de fora do país e isso envolve uma discussão sobre o calendário com os times europeus”, disse.

Continua após a publicidade

Publicidade