Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dunga justifica retorno de Kaká e ausência de Thiago Silva

Treinador afirmou que meia de 33 anos dará mais experiência ao time e quis testar novos jogadores de defesa

O técnico Dunga explicou os critérios da convocação da seleção brasileira para os amistosos contra Costa Rica e Estados Unidos, realizada nesta quinta-feira, na sede da CBF, no Rio. O técnico admitiu que o retorno de Kaká, de 33 anos, vai preencher a vaga deixada por Robinho, que ficou de fora após o fracasso na Copa América e sua ida para o futebol chinês. “Trouxemos pela experiência, como já fizemos com Robinho. Não se faz uma seleção brasileira com jovens apenas nem só jogadores experientes. A média de campeões é formado por times com idades entre 28 e 30 anos.” Kaká atua no Orlando City, dos Estados Unidos, e Robinho no Guangzhou Evergrande, da China.

Leia também:

Dunga convoca seleção com retornos de Kaká, Hulk e Lucas

Del Nero fala sobre viagem aos EUA com a seleção: ‘Não há nada que me impeça’

Gilmar Rinaldi: ‘Ninguém está descartado na seleção. Nem tem lugar garantido’

Outro retorno foi o do atacante Hulk. No ano passado, ele foi criticado por Dunga, depois que o seu clube, o Zenit, solicitou seu corte de uma convocação por causa de problemas musculares – Hulk retornou à equipe russa antes do prazo, o que irritou o técnico da seleção brasileira. Passado um ano, Dunga afirmou que os desentendimentos foram superados. “Estamos observando. Quando a cadeira está vazia, não é para deixá-la vazia. Os jogadores que sentaram aproveitaram, e o Hulk seguiu tendo bom rendimento, e chegou a hora dele. Quanto menos falar e mais jogar, mais oportunidades vai ter.”

Dunga também foi questionado sobre a ausência do zagueiro Thiago Silva. Ele negou que o pênalti cometido pelo jogador na eliminação da Copa América, diante do Paraguai, tenha influenciado na escolha. “Quando se ganha ou se perde, todos somos responsáveis. Não temos nada contra um jogador, só abrimos o leque. Tem jogadores que nós já conhecemos o rendimento. Temos de encontrar equilíbrio e trazer os mais jovens para dar experiência.”

O treinador falou ainda sobre o meia Lucas Lima, do Santos, convocado pela primeira vez. “Está sendo muito efetivo e precisamos abrir o leque de observações”. Dos meias que foram à Copa América, Dunga ignorou Philippe Coutinho e Everton Ribeiro nesta última lista. O Brasil enfrentará a Costa Rica, em 5 de setembro, e os Estados Unidos, três dias depois, em Nova Jersey e Foxborough, respectivamente.

(da redação)