Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dunga crê em crescimento profissional de Neymar no futebol europeu

O técnico Mano Menezes causou polêmica ao defender a ida de Neymar para o futebol europeu e deixou a diretoria do Santos furiosa com as declarações dadas recentemente. O episódio, entretanto, não intimidou o seu antecessor na equipe nacional. Nesta segunda-feira, o ex-jogador Dunga também mostrou interesse em ver o jovem atleta do Santos atuando fora do País.

Treinador da Seleção durante a Copa do Mundo de 2010, Dunga foi muito criticado pela torcida por vetar a convocação de Neymar e Ganso para o torneio disputado na África do Sul. Dois anos depois do ocorrido, o técnico vê o santista como um dos principais atletas da atualidade, mas volta a defender que o seu crescimento profissional só será possível após sua negociação com um clube de ponta da Europa.

‘Neymar é um bom jogador, o melhor no Brasil e na América do Sul. Atuar na Europa é sempre mais difícil. Eles te marcam muito mais de perto. Eu acho que um jogador sempre precisa ir à Europa para ter essa experiência e melhorar’, analisou Dunga, em entrevista concedida ao site ‘Goal.com’.

Mesmo sem ter a experiência necessária para liderar a Seleção Brasileira em torneios de ponta, Dunga acredita que o jogador poderá fazer a diferença na disputa das Olimpíadas de Londres. O País jamais conquistou uma medalha de ouro no torneio e vem depositando todas as suas fichas na nova safra de jogadores que tiveram uma grande sequência de jogos e puderam se destacar em suas equipes nos últimos anos.

‘No passado, os treinadores tinham dias para preparar os times. Neste ano, eu acho que o Brasil está mais preparado, e os jogadores são os destaques individuais em suas equipes. Neymar, Lucas, Oscar e Damião são jogadores muito importantes. Eles estão fazendo um grande trabalho não apenas nos torneios nacionais, mas também na Libertadores e até em alguns torneios europeus’, completou o treinador.

Sem ter nenhuma proposta para retornar ao futebol neste momento, Dunga segue descansando com sua família após sua saída da equipe nacional. No último fim de semana, o comandante se uniu ao ex-técnico da seleção inglesa, Fabio Capello, e comandou um time repleto de estrelas em um amistoso organizado pelo argentino Lionel Messi. A partida foi disputada na Colômbia e arrecadou fundos para uma instituição filantrópica que é mantida pelo jogador do Barcelona.